A Mística do Instante

O tempo e a promessa


A Mística do Instante

A Mística do Instante

O tempo e a promessa
  • Encadernação: Capa Mole
  • Edição: 2
  • Ano: 2014
  • Editora: Paulinas
  • ISBN: 978-989-673-396-4
  • Código de barras: 5603658156638
  • Páginas: 224
  • Peso (gr.): 320
  • Formato (cm.): 15,5 x 23,3 x 1,7
  • Autor/es:

PREÇO

14,99
Disponível  


Sinopse

O teólogo Karl Rahner assinou uma famosa interjeição que dizia: “o cristão do futuro ou será um místico ou nada será!”. Mas temos de entender-nos sobre o que é a mística. Uma interpretação muito disseminada encara-a como uma prática elitista que consiste num desligar-se do mundo para reentrar no espaço interior. A narrativa bíblica, porém, afasta-se propositadamente das versões espiritualistas. Ela defende uma compreensão unitária da vida, não deixando dúvidas sobre o necessário envolvimento dos sentidos corporais na expressão crente. Os sentidos do nosso corpo abrem-nos à presença de Deus no instante do mundo. Eles são grandes entradas e saídas da nossa humanidade e da nossa fé.
A mística do instante reenvia-nos para o interior de uma existência autêntica, ensinando-nos a ser realmente presentes: a ver, a ouvir, a tocar, a saborear, a inebriar-nos com o perfume sempre novo do instante.

Na 2.ª edição, A mística do instante, depois de, internamente, ter merecido o destaque de «TOP de vendas», passou também a fazer parte das opções editoriais, no estrangeiro, com edição em Itália, Espanha e Brasil.
17.000 exemplares em quatro semanas

A revista «Estante», publicada pela FNAC, considera «A Mística do Instante», de José Tolentino Mendonça, um dos 10 livros «imperdíveis» de 2014 na área da não ficção.

Autor selecionado nos exames nacionais de Português 2015

Prémio literário Res Magnae 2015







Críticas de Imprensa:
«[em A Mística do Instante] Tolentino Mendonça, padre, poeta, ensaísta, especialista em estudos bíblicos, tradutor e conselheiro no Vaticano, lançou uma nova Teologia dos Sentidos. A gramática espiritual e sensorial do corpo.»
Laurinda Alves, in Observador

«[A mística do instante]… a leitura ainda continua a ser uma forma de combater a pressa… vale a pena concedermos a nós próprios o tempo necessário para este ensaio onde os cinco sentidos são protagonistas e onde descobrimos muito sobre nós, mesmo os não crentes, a proposta é dar tempo a este livro, dar-nos tempo com este livro. Obrigado José Tolentino Mendonça.»
Carlos Vaz Marques, in apresentação Fnac Chiado

«Consultor do Pontifício Conselho para a Cultura, no Vaticano, [José Tolentino Mendonça] tem publicado tanto ensaios como textos de poesia, que formam uma obra apontada pela crítica como sendo das mais marcantes do panorama actual, tanto em termos nacionais como internacionais.»
Público

«Para Tolentino Mendonça, os sentidos do nosso corpo abrem-nos pois à presença de Deus no instante do mundo. Eles são grandes entradas e saídas da nossa humanidade e da nossa fé. A mística do instante reenvia-nos para o interior de uma existência autêntica, ensinando-nos a ser realmente presentes: a ver, a ouvir, a tocar, a saborear, a inebriar-nos com o perfume sempre novo do instante.»
Público

«Tanto ouve Bach como Bruce Springsteen, tanto saboreia um bom sushi como a carne em vinha-d’alhos caseira que a mãe faz sempre para o Natal. José Tolentino Mendonça, 48 anos, é padre, poeta, vice-reitor da Universidade Católica e acaba de ser nomeado pelo CDS para a Comissão Nacional de Ética para as Ciências da Vida. Saiu da Madeira com 1 ano, esteve em Angola até aos 8, depois voltou à ilha onde nasceu. Já passou temporadas em Nova Iorque e em Roma. Viaja por todo o mundo com a ânsia de conhecer os costumes que encontra. A 14 de Outubro apresenta 'A Mística do Instante', um livro sobre a forma como os cinco sentidos enriquecem a vida e a fé dos homens. Numa entrevista serena, Tolentino Mendonça contou à SÁBADO as melhores memórias que guarda de cada um dos sentidos: olfacto, visão, audição, paladar e tacto.»
Rita Garcia, in Sábado

“A Mística do Instante” inaugura uma nova era na forma e nas fórmulas de dizer os itinerários do quotidiano, afastando ruturas entre alma e corpo, entre o divino e o mundano, porque “o dualismo é um equívoco muito grande e acaba por levar a visão cristã por caminhos que não encontramos sublinhados no Evangelho”.
No seu último livro, José Tolentino Mendonça sugere uma “reconciliação” com o tempo (para vivermos uma “mística de olhos abertos”) e com o corpo (porque “o corpo que somos é uma gramática de Deus”), encontrando nos cinco sentidos referências essenciais para transformar o instante de cada um numa experiência mística.
Paulo Rocha, in Agência Ecclesia

«Talvez não seja preciso escrever mais do que Tolentino. O padre, o poeta que respondeu ao chamamento – é um chamamento, são duas formas de expressão.»
Anabela Mota Ribeiro, jornal Público

«José Tolentino Mendonça tem vindo a afirmar-se internacionalmente como uma das vozes da espiritualidade do nosso tempo. Ele escreve com clareza e profundidade e a sua linguagem é tanto a de um teólogo como a de um poeta.»
Tomáš Halík (República Checa), autor de Paciência com Deus

«Em Tolentino, a palavra jorra do silêncio e testemunha um exercício de humanidade amplo, inspirado na mansidão, no acolhimento e na cordialidade.»
Luciano Manicardi (Itália), Comunidade de Bose

«A sensibilidade de José Tolentino capta o eterno no tempo, o kairos no chronos, o mistério na contingência.»
Maria Clara Bingemer (Brasil), Universidade Católica-Rio de Janeiro

“Ler as páginas de Tolentino é realizar uma experiência de amizade. As suas palavras são palavras privadas ditas em público. São acolhedoras porque mantêm a raiz profunda da experiência e abrem a um diálogo em que o leitor se sente protagonista.»
Antonio Spadaro, Diretor de La Civiltà Cattolica (Itália)

«A Mística do Instante é um ensaio filosófico. Tolentino, que é um homem que não só gosta de contrastes, mas também de estabelecer pontes com os outros - pensem estes como ele ou não -, escolheu para apresentar o seu livro o jornalista Carlos Vaz Marques, um declarado agnóstico. O qual fez uma polémica apresentação de que eu gostei muito, mas que deve ter soado a música dodecafónica a alguns ouvidos menos preparados.
A tarefa não podia ser fácil, como se depreende. Tolentino falou de mística e serviu-se dos nossos cinco sentidos para abordar a nossa relação com Deus e Carlos Vaz Marques serviu-se desses mesmos cinco sentidos para falar de paixão, erotismo e temporalidade.
E todos ficámos com a impressão - pelo menos, eu fiquei - de que, apesar das diferenças, ambos falavam do mesmo, desse ser humano cuja grande aventura é, afinal, viver!»
Helena Sacadura Cabral

«A mística do instante é o mais recente livro de Tolentino Mendonça. Cada vez mais brilhante, diga-se! O livro... li-o na primeira metade do fim de semana. Para crentes e não crentes, como ficou provado ontem, ao fim da tarde, no lançamento feito pelo agnóstico (assim se autodefiniu) Carlos Vaz Marques. A mim, ajudou-me a compreender o sentido deste meu percurso; como outros o têm vindo a fazer, aliás. Um deles foi o livro de José Frazão, Entre-tanto, de que já dei notícia neste espaço. Dele me lembrei enquanto lia A mística do instante
Mário Avelar

«Voltarei ao livro ‘A Mística do Instante’, de José Tolentino Mendonça (Paulinas), mas fica o registo: uma linguagem que procura a beleza e que, através dela, nos reconcilia com o sentido da busca de um Deus sem severidade.»
Francisco José Viegas, in Correio da Manhã

«Só um homem de Deus atento ao seu tempo e aos que o rodeiam pode escrever como Tolentino Mendonça, que fala de Deus a todos, para que todos possam descobrir Deus. Escreve com o coração, para o coração de quem o lê.
“A Mística do Instante” é, como todos os seus livros, de leitura obrigatória. Fala-nos da necessidade de redescobrir a importância dos sentidos e de fazer uma reconciliação profunda com o tempo que temos, mas desperdiçamos. Porque, afinal, “Deus vem na vida de todos os dias”.»
Ângela Roque, Rádio Renascença

«Debruçando-se sobre o conceito de mística, como revelação interior, ou como reflexo dos nossos sentidos, Tolentino Mendonça, cria uma obra que demonstra o porquê do seu sucesso como teólogo e ensaísta. A presença e o companheirismo são revelados como pontos fulcrais da nossa existência.»
Miguel Vaz - Livros - Fnac Vasco da Gama

«Um elogio do instante e um convite a saborear todos os momentos da vida. Tolentino, vice-reitor da Universidade Católica e reconhecido poeta, põe em causa a separação tradicional entre carne e espírito e fala até da «espiritualidade do corpo». Para viver a experiência religiosa, diz-nos, não é preciso renunciar aos sentidos.»
Rita Silva Freire, in SOL

«O espantoso em Tolentino: a sua capacidade de ligar mundos distantes, aparentemente impossíveis de serem ligados. De captar os caminhos internos do mundo e da palavra.»
Anabela Mota Ribeiro, in Jornal de Negócios

“Um autor cujo a obra é um exemplo de tolerância, diálogo e reflexão… A mística do instante, ao longo das páginas deste livro Tolentino Mendonça fala-nos em suma como a fé pode ser redescoberta nos pequenos prazeres da vida e acima de tudo como devemos estar atentos aos pormenores, aos pequenos prazeres do quotidiano de forma a que evitemos a chamada voragem dos dias encontrando alento em pormenores aparentemente insignificantes.”
Sérgio Almeida, in Jornal de Notícias

«O tema do livro não é gastronomia é religião mesmo, mas é uma leitura cheia de sabores para melhor degustarmos a compreensão da fé mística no século XXI. Boa leitura.»
Osvaldo Meira Trigueiro, Professor Universitário (Brasil), in http://meiratrigueiro.blogspot.pt/2014/12/a-mistica-do-instante-o-tempo-e-promessa.html


RECOMENDE A UM AMIGO

Por favor, introduza o email do amigo ao qual pretende recomendar este produto:


calendário de eventos
<Outubro de 2017>
domsegterquaquisexsáb
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031