Paciência com Deus

Oportunidade para um encontro

Muitas vezes também me sinto oprimido pelo silêncio de Deus e pela sensação do seu afastamento.


Paciência com Deus

Paciência com Deus

Oportunidade para um encontro
  • Encadernação: Capa Mole
  • Edição: 5
  • Ano: 2013
  • Editora: Paulinas
  • ISBN: 978-989-673-285-1
  • Código de barras: 5603658156874
  • Páginas: 288
  • Peso (gr.): 380
  • Formato (cm.): 14 x 21 x 2
  • Autor/es:

PREÇO

14,90
Disponível  


Sinopse

«Concordo com os ateus em muitas coisas, muitas vezes em quase tudo... Muitas vezes também me sinto oprimido pelo silêncio de Deus e pela sensação do seu afastamento. Percebo que a natureza ambivalente do mundo e dos inúmeros paradoxos da vida pode dar origem a expressões tais. No entanto, a paciência é aquilo que eu considero a principal diferença entre fé e ateísmo.» (Autor)
Em Tomáš Halík encontra-se uma rara combinação de inteligência com o invulgar compromisso de não trair nunca o genes que nos une a todos, crentes e não-crentes, como filhos de Deus.



Críticas de Imprensa:
«O teólogo checo Tomáš Halík procura os sinais de um diálogo difícil em torno do cristianismo de hoje: a questão é saber que Igreja querem os crentes.»
Bruno Vieira Amaral, in revista LER

«Halík não perde tempo com os ateus belicosos. Em vez disso, desloca a sua atenção para os humanistas seculares e para os espiritualmente inquietos que não se reveem na «religião organizada».»
Bruno Vieira Amaral, in revista LER

«“Paciência com Deus” apela precisamente a largar certezas, a sair da zona de conforto, a, no mínimo, permitir que o desconhecido possa vir ter connosco, com as consequências que daí podem advir – como, por exemplo, pôr em causa parte das nossas “verdades”.»
Filipe Messeder, in além-mar

«T. Halík escreveu uma obra de teologia, num estilo pouco habitual. Os grandes teólogos que ajudaram a elaborar os textos do Vaticano II e a lançar a teologia em novos horizontes já são raros e idosos. Não admira que seja saudada uma teologia que continua a apresentar-se com perguntas antes de respostas feitas e que incita o pensamento a caminhar pelo mundo do desassossego, das interrogações e dúvidas, o território onde se vive a "paciência de Deus", desse Deus que interrogou o interessante Zaqueu desta obra: "A fé - se for uma fé viva - tem de respirar; tem os seus dias e as suas noites. Deus não fala apenas através das suas palavras, mas também através do seu silêncio. Fala às pessoas não só através da sua proximidade, mas também do seu afastamento. Tu esqueceste-te de escutar a minha voz nos que experimentam o meu silêncio, a minha distância, nos que olham do outro lado, do vale de trevas, para o monte do meu mistério, escondido numa nuvem. Aí é que me devias ter procurado. A esses é que devias ter acompanhado, fazendo-os aproximar-se um pouco mais do limiar da minha casa. Era essa a porta especialmente preparada para ti."»
Frei Bento Domingues, in Público

«T. Halík escreveu uma obra de teologia, num estilo pouco habitual. (...) Não admira que seja saudada uma teologia que continua a apresentar-se com perguntas antes de respostas feitas e que incita o pensamento a caminhar pelo mundo do desassossego, das interrogações e dúvidas, o território onde se vive a ‘paciência de Deus’ (...)»
Frei Bento Domingues, in Público

«[Este livro] é um suave diluente das certezas eclesiásticas reconstruídas, de modo estridente, nos anos 80-90 (...). Recupera, com mansidão, a memória interdita dos ‘padres operários’, o sentido da teologia da libertação, os caminhos ocultos de deus na sociedade secular ocidental, sem se perder nas disputas e desavenças entre ‘conservadores’ e ‘progressistas’. (...) O tecido desta obra é construído por tudo o que tem sido desvalorizado, ocultado, marginalizado ou desfigurado na apologética eclesiástica (...) O que realmente o preocupa é (...) o tempo de escuta e de atenção a quem anda por outros caminhos, por carreiros e lugares ‘mal frequentados’. O próprio Jesus tinha sido acusado de andar em más companhias.»
Frei Bento Domingues, in Público

«O livro Paciência com Deus não pretende ser nenhum manual de viagem. É um testemunho, muito reflectido e documentado, de uma grande peregrinação, atenta a tudo o que encontrou pelo caminho, sem dar lições.»
Frei Bento Domingues, in Público

«Quase indispensável de ler para qualquer cristão para quem a fé não é só uma questão encerrada, mas sempre aberta, sempre à procura de permanente renovação, esta proposição de Tomás Halík é de uma fluência de leitura muito agradável, com muitas referências a autores marcantes na teologia cristã, e que recompensa o leitor com aquela sensação reconfortante de quem vira a última página: este livro ensinou-me, dele tirei conhecimento.»
António Cardoso Pinto, in essejota.net

«Não, a fé não é uma palmadinha nos ombros, é um murro no estômago.»
Henrique Raposo, in Expresso


RECOMENDE A UM AMIGO

Por favor, introduza o email do amigo ao qual pretende recomendar este produto:


calendário de eventos
<Dezembro de 2018>
domsegterquaquisexsáb
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031