Natal da Bíblia ao Folclore Uma história e um livro para colorir, destinado a crianças de todas as idades. A história é uma original combinação de texto bíblico e tradições populares relacionadas, de algum modo, com o Natal. Hoje, essas tradições populares parecem estar a ceder o lugar ao mero <i>marketing</i> comercial; mas é preciso deixar que as crianças voltem a imaginar e a alegrar-se com figuras como São Nicolau, a Befana ou os Reis Magos. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2308 Fri, 09 Nov 2018 17:52:04 GMT O ratinho Jorge e o papa Francisco visitam a Terra Santa «Lembram-se de mim? Eu sou o ratinho <i>Jorge</i> e vivo em Roma com a minha numerosíssima família. Tenho um amigo muito especial: o papa Francisco! Querem saber um segredo? Quando o meu amigo Papa foi à Terra Santa, eu também lá estive, dentro da sua pasta preta. E também voei mais alto do que as gaivotas. Não acreditam?! Então leiam.» <br />Depois da <i>História do ratinho</i> Jorge <i>e do Papa que se tornou seu amigo</i>, voltam as simpáticas incursões do ratinho mais afortunado de Roma. Nesta nova aventura, o papa Francisco leva o ratinho <i>Jorge</i> aos lugares onde Jesus viveu, para que ele aprenda a conhecê-lo e se torne seu amigo. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2307 Fri, 09 Nov 2018 17:41:08 GMT O meu Coração triunfará Este livro é um testemunho, na primeira pessoa, dos acontecimentos de Medjugorje. Esta pequena povoação bósnia foi palco, a partir de 1981, de aparições da Virgem Maria a um grupo de jovens. Essas aparições prolongaram-se no tempo e alguns desses jovens recebem regularmente mensagem de Nossa Senhora. Mirjana Soldo testemunha-nos nesta obra as suas experiências: as visões e as mensagens da Rainha da Paz. Ela foi a primeira a receber os dez segredos da parte da Virgem. No seu testemunho, a vidente conta-nos como viveu aqueles primeiros momentos, as dificuldades por que passou com as autoridades políticas e o impacto das aparições no seu entorno familiar. Ela desvela-nos factos e circunstâncias até agora desconhecidos. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2306 Fri, 09 Nov 2018 17:30:52 GMT Colégio de Paróquias A paróquia é «a presença qualificada, próxima e ministerial da Igreja em lugares de particular relevo antropológico e espiritual para, de modo ágil e estável, atingir as periferias humanas e anunciar Cristo». Um hospital, uma escola, uma igreja ou um local de culto são, todos eles, paróquias. Distanciamo-nos assim do sentido clássico de paróquia: a comunidade eclesial, circunscrita por um território, cuja cura pastoral é confiada ao pároco e que tem nos sacramentos a sua ação pastoral mais relevante. O outro conceito relevante no modelo aqui proposto é o de «colégio». Espelha tanto a tipologia e a qualidade das relações entre as várias paróquias quanto a modalidade de liderança. Em síntese, «o <i>colégio de paróquias</i> é o conjunto das paróquias, entendidas como realidades de presença ministerial qualificada num determinado lugar, e curadas, sob a presidência de um pároco, por um colégio representativo dessas mesmas realidades». https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2305 Fri, 09 Nov 2018 17:27:43 GMT A Pequena Sereia A história «A Pequena Sereia» chegou aos pequenitos com desenhos para colorir. Texto e imagem interagem para ajudar a criança a compreender a história e para a levar ainda mais longe no mundo da imaginação. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=689 Fri, 09 Nov 2018 15:50:46 GMT O País sem Nome Viajando na imaginação, <i>O País Sem Nome</i> busca o nome a que tem direito. Para isso nos visita e traz consigo o amor pela Vida do Planeta, e a tarefa de ajudar a salvar o Meio Ambiente em perigo. <br />O encontro com o Rapaz que tem um Dom e que quer e crê e sabe que é possível mudar o Mundo poluído de lixo e de ignorância e ainda ter esperança no futuro, e as ilustrações sentidas e belas de Carla Nazareth, abrem caminhos: de educação, de conhecimento, de paz, de pura alegria. Então saltam palavras novas, dançam atitudes diferentes, brincam-se pequenos gestos diários... <br />Há dificuldades, mas canta-se, colorindo as palavras; e o Rapaz que tem um Dom, transforma o canto em atos e a sabedoria em coisas concretas. E as crianças que o seguem vão aprendendo e ensinando o ser e o estar em harmonia com a Natureza. <br />Conseguirá <i>O País Sem Nome</i>, aquilo que o fez viajar para o Mundo que é a nossa casa? https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2303 Mon, 05 Nov 2018 12:41:16 GMT Caminhar no amor «A teologia que caracteriza o magistério do papa Bergoglio, quando cotejada com os conceitos tradicionais da doutrina moral, pode parecer menos definida. Mas nem por isso é menos teológica. Aliás, na medida em que almeja mais diretamente captar a palavra que Deus dirige aos homens na sua história concreta, apresenta-se como teologia mais radical, no sentido de estar mais próxima da raiz que a alimenta. No estilo teológico de Francisco sobressai mais claramente que é a Palavra viva de Deus, a ressoar na vida concreta dos homens, que inspira e conforma as palavras dos homens sobre Deus» (A. Fumagalli). https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2300 Mon, 05 Nov 2018 12:40:50 GMT Segundo o Espírito «Tendo colhido as indicações do magistério do papa Francisco, este texto propõe-se como a tentativa de uma teologia espiritual que caminha com a sua Igreja. [...] A Igreja é o organismo da comunhão das pessoas, isto é, de identidades que emergem através da relação. Com o Batismo, o cristão recebe uma existência relacional à maneira de Deus, quer dizer, na qual o epicentro da relação é o Outro. Na Eucaristia, toda a Igreja faz um caminho e experimenta a sua relação numa espécie de êxtase, movendo-se em direção ao Reino, onde está a sua realização. Se a pessoa se realiza neste sair de si mesmo, também a Igreja, na visão do papa Francisco, corresponde a esta imagem: na relação, o outro é o epicentro. A Igreja é a imagem desta humanidade em saída, que sai de si mesma e move o seu epicentro para o Outro, em direção ao Reino de Deus. É claro que este Outro é Deus, mas passa pelo outro que cada homem é» (M. I. Rupnik). https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2301 Mon, 05 Nov 2018 12:40:24 GMT Comentário à liturgia dominical e festiva – Ano C No Ano C da liturgia dominical, a Igreja propõe o Evangelho segundo Lucas à escuta e meditação por parte dos crentes. É um Evangelho com características muito especiais, como nos mostra frei Luciano Manicardi: «o Evangelho torna-se literatura»; o terceiro evangelista revela-se um homem de Igreja inteligente e avisado, guiado por sentido pastoral evangélico e por um profundo sentido de humanidade; a estrutura da obra é muito simples, funda-se num plano geográfico e tem, no caminho de Jesus rumo a Jerusalém, ou antes, rumo ao Pai, o seu eixo condutor; a atenção prestada ao tempo leva Lucas a abordar o problema de como viver o Evangelho no dia a dia, com temáticas que têm levado várias pessoas a falar de «Evangelho social» a propósito do terceiro Evangelho; do quotidiano, enfim, faz parte a relação interpessoal, a relação com o outro, e a confiança no amor misericordioso do Pai. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2298 Mon, 05 Nov 2018 12:39:51 GMT Lês-me uma história de Natal? Como é difícil esperar pelo Natal! Também os dois gémeos, a Ana e o Pedro, estão ansiosos por que chegue a festa mais bela do ano. Mas a espera é longa, longa, muito longa... Parece que nunca mais acaba! Mas o que fazer para que seja mais fácil? A sua mãe tem uma ideia: o tempo ir-se-á num instante, se todas as noites ela tiver uma história para lhes contar. Por exemplo, a do anjo Gabriel... ou, então, a da estrelinha insatisfeita... Mas são só contos, sem mais nada? Não! O divertimento continua todos os dias, cozinhando saborosos docinhos ou confecionando simpáticos enfeites. E, assim, se prepara o Natal! https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2302 Mon, 05 Nov 2018 12:39:22 GMT Vai correr bem Este livro é uma viagem maravilhosa, interpelante, de cinco anos sem um fim à vista... Uma peregrinação com a Inês, o Pedro e os cinco filhos, uma família que tem a simplicidade, a alegria e a confiança de comungar desta aventura tão cheia de surpresas que tem sido para eles a vida, a partir de uma grande tempestade. São palavras profundamente vividas e sentidas aquelas com que a Inês transmite de uma forma tão simples e bela, a sua história de amor que tudo supera e suporta, a sua vida diária comum e diferente à de tantas pessoas e famílias que habitam o nosso planeta. É enternecedora a forma como saboreia as pequenas e grandes alegrias da vida, cada gesto, cada imagem; como olha para as coisas e as situações com um horizonte de esperança; como tem aprendido a viver com o sofrimento e a fazer dele uma força e forma de crescimento. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2299 Mon, 05 Nov 2018 12:38:46 GMT Diante de Ti, os meus caminhos Com a sua história de vida, Tomáš Halík leva-nos a muitos lugares inusitados e a diferentes situações da vida. Ele descreve a sua infância no estalinismo, a sua conversão ao cristianismo, a «Primavera de Praga» e a ocupação soviética em 1968, a sua secreta ordenação sacerdotal e o seu trabalho na «Igreja clandestina». Narra ainda o seu envolvimento na «Revolução de Veludo», em 1989, e as mudanças ocorridas durante a construção da democracia. Ao fazê-lo, ele não apenas documenta o seu processo de maturidade intelectual e espiritual, mas também fala, abertamente, das suas crises e conflitos internos. Tomáš Halík está, assim, na tradição de Santo Agostinho, que criou um novo género com suas <i>Confissões</i>: a combinação da autobiografia com considerações teológicas e filosóficas. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2297 Mon, 05 Nov 2018 12:38:07 GMT O hipopótamo de Deus Que pode o homem perante a inexplicável adversidade que o sufoca e o medo que o tolhe nos confrontos da vida? Aparentemente, parece que nada! <br />A metáfora bíblica do hipopótamo (Job 40,15-20), utilizada por Deus no diálogo com o justo Job, que se confronta com a injusta e inexplicável presença do Mal na sua vida, aparentemente permitido por Deus, serve a Tolentino Mendonça para, de uma forma didática e através de 85 momentos de reflexiva leitura, perpassarmos inúmeros casos simples ou de aparente complexidade da história do quotidiano em que, tal como Job, parece que só enxergamos aflições e «desrazões», quando, afinal, essas são as grandes pausas existenciais necessárias para os reajustes e os redirecionamentos. E assim como Deus fez com Job, também hoje Deus nos desafia a olharmos de frente a vida… como se olha o poderoso hipopótamo: «Quando o rio transborda, ele não se assusta…» <br /> <br /><iframe width="280" height="189" src="//www.youtube.com/embed/igXQNH3wXCI?rel=0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />«José Tolentino Mendonça é um dos nossos melhores poetas. Teólogo, padre, professor, a sua intervenção multiplica-se com um raro sentido da tolerância.» <br /><b>Francisco José Viegas</b> <i>in</i> Correio da Manhã <br /> <br />«“O Hipopótamo de Deus” propõe uma renovada atenção ao que se passa aqui e agora, à nossa volta, à nossa porta, ao mesmo tempo que desmistifica algumas ideias caricaturais acerca do catolicismo. Mais do que um enunciado de verdades, sustenta Tolentino, a religião católica é uma narrativa que só pode ser vivida autobiograficamente.» <br /><b>Pedro Mexia</b> <i>in</i> Público <br /> <br />«José Tolentino Mendonça tem dado um contributo generoso, para o diálogo da Igreja Católica com a cultura portuguesa contemporânea.» <br /><b>José Leitão</b> <i>in</i> Inclusão e Cidadania <br /> <br />«Em pequenos textos (duas, três páginas) e partindo de uma biografia, de uma palavra, de um episódio bíblico ou da mera observação do quotidiano, o Padre Tolentino ensina-nos e ajuda-nos a olhar para a vida de uma forma renovada. Mais atenta ao pormenor e, por isso, mais profunda. Feita de uma realidade mais rica, com mais substância. Uma vida que ganha mais possibilidades.» <br /><b>Gonçalo Noronha</b> <i>in</i> essejota.net https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1307 Mon, 05 Nov 2018 12:37:17 GMT A Quem Iremos? - Uma História de Libertação O Caderno e o Guia A QUEM IREMOS? Uma História de Libertação são suporte e proposta para uma iniciação de crianças e pré-adolescentes à fé cristã e situam-se na continuidade dos que foram anteriormente editados: ONDE MORAS? Uma História de Encontro. <br />A orientação específica destes novos materiais pode resumir-se assim: ajudar as crianças a encontrar, na história do Antigo Testamento, o tesouro da memória da História da Salvação, desde a criação da humanidade. O desafio é apresentar às crianças “os meandros” de uma história de Criação, de Aliança, de Libertação e de Fidelidade de Deus ao seu Povo. E testemunhar a pessoa de Jesus, o Cristo, como aquele em que a Promessa, a Libertação e a Aliança ganham pleno sentido. E, ao mesmo tempo, ir descobrindo em grupo que, agora, é a nossa vez de nos sabermos, como Povo de Deus, peregrinos do Reino e do novo céu e da nova terra. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=783 Mon, 05 Nov 2018 12:37:00 GMT A minha Bíblia Através de uma bem ajustada adaptação textual, tendo em vista os leitores/ouvintes mais pequenos, Octavio Figueredo oferece, em <i>A minha Bíblia</i>, a mais bela história da Humanidade. Através das sugestivas e agradáveis ilustrações de Jesús López Pastor, a criança descobrirá as histórias pessoais das famosas figuras bíblicas e muitos dos acontecimentos em que estiveram envolvidas. Adão e Eva, Noé e o dilúvio, a Torre de Babel, Moisés e as pragas do Egito... mas sobretudo Jesus, sua mãe e os discípulos são centrais na narração, que apenas pretende que seja bem conhecida de todos esta maravilhosa história de amor de Deus. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2243 Mon, 05 Nov 2018 12:36:40 GMT A Mística do Instante O teólogo Karl Rahner assinou uma famosa interjeição que dizia: “o cristão do futuro ou será um místico ou nada será!”. Mas temos de entender-nos sobre o que é a mística. Uma interpretação muito disseminada encara-a como uma prática elitista que consiste num desligar-se do mundo para reentrar no espaço interior. A narrativa bíblica, porém, afasta-se propositadamente das versões espiritualistas. Ela defende uma compreensão unitária da vida, não deixando dúvidas sobre o necessário envolvimento dos sentidos corporais na expressão crente. Os sentidos do nosso corpo abrem-nos à presença de Deus no instante do mundo. Eles são grandes entradas e saídas da nossa humanidade e da nossa fé. <br />A mística do instante reenvia-nos para o interior de uma existência autêntica, ensinando-nos a ser realmente presentes: a ver, a ouvir, a tocar, a saborear, a inebriar-nos com o perfume sempre novo do instante. <br /> <br />Na 2.ª edição, A mística do instante, depois de, internamente, ter merecido o destaque de «TOP de vendas», passou também a fazer parte das opções editoriais, no estrangeiro, com edição em Itália, Espanha e Brasil. <br /><b>17.000 exemplares em quatro semanas</b> <br /> <br />A revista «Estante», publicada pela FNAC, considera «A Mística do Instante», de José Tolentino Mendonça, um dos 10 livros «imperdíveis» de 2014 na área da não ficção. <br /> <br />Autor selecionado nos exames nacionais de Português 2015 <br /> <br /><b>Prémio literário Res Magnae 2015</b> <br /> <br /><iframe width="320" height="229" src="//www.youtube.com/embed/Wmu_Wxkpmjk" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><iframe width="320" height="229" src="//www.youtube.com/embed/Y0DuryuU56g" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><iframe width="320" height="229" src="//www.youtube.com/embed/iYTi9j3sysE?list=UUQZzWj3rrXrJ6j5UH4hLFQQ" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />«[em A Mística do Instante] Tolentino Mendonça, padre, poeta, ensaísta, especialista em estudos bíblicos, tradutor e conselheiro no Vaticano, lançou uma nova Teologia dos Sentidos. A gramática espiritual e sensorial do corpo.» <br /><b>Laurinda Alves,<i> in</i> Observador</b> <br /> <br />«[A mística do instante]… a leitura ainda continua a ser uma forma de combater a pressa… vale a pena concedermos a nós próprios o tempo necessário para este ensaio onde os cinco sentidos são protagonistas e onde descobrimos muito sobre nós, mesmo os não crentes, a proposta é dar tempo a este livro, dar-nos tempo com este livro. Obrigado José Tolentino Mendonça.» <br /><b>Carlos Vaz Marques, <i>in</i> apresentação Fnac Chiado</b> <br /> <br />«Consultor do Pontifício Conselho para a Cultura, no Vaticano, [José Tolentino Mendonça] tem publicado tanto ensaios como textos de poesia, que formam uma obra apontada pela crítica como sendo das mais marcantes do panorama actual, tanto em termos nacionais como internacionais.» <br /><b><i>Público</i></b> <br /> <br />«Para Tolentino Mendonça, os sentidos do nosso corpo abrem-nos pois à presença de Deus no instante do mundo. Eles são grandes entradas e saídas da nossa humanidade e da nossa fé. A mística do instante reenvia-nos para o interior de uma existência autêntica, ensinando-nos a ser realmente presentes: a ver, a ouvir, a tocar, a saborear, a inebriar-nos com o perfume sempre novo do instante.» <br /><b><i>Público</i></b> <br /> <br />«Tanto ouve Bach como Bruce Springsteen, tanto saboreia um bom sushi como a carne em vinha-d’alhos caseira que a mãe faz sempre para o Natal. José Tolentino Mendonça, 48 anos, é padre, poeta, vice-reitor da Universidade Católica e acaba de ser nomeado pelo CDS para a Comissão Nacional de Ética para as Ciências da Vida. Saiu da Madeira com 1 ano, esteve em Angola até aos 8, depois voltou à ilha onde nasceu. Já passou temporadas em Nova Iorque e em Roma. Viaja por todo o mundo com a ânsia de conhecer os costumes que encontra. A 14 de Outubro apresenta 'A Mística do Instante', um livro sobre a forma como os cinco sentidos enriquecem a vida e a fé dos homens. Numa entrevista serena, Tolentino Mendonça contou à SÁBADO as melhores memórias que guarda de cada um dos sentidos: olfacto, visão, audição, paladar e tacto.» <br /><b>Rita Garcia, <i>in</i> Sábado</b> <br /> <br />“A Mística do Instante” inaugura uma nova era na forma e nas fórmulas de dizer os itinerários do quotidiano, afastando ruturas entre alma e corpo, entre o divino e o mundano, porque “o dualismo é um equívoco muito grande e acaba por levar a visão cristã por caminhos que não encontramos sublinhados no Evangelho”. <br />No seu último livro, José Tolentino Mendonça sugere uma “reconciliação” com o tempo (para vivermos uma “mística de olhos abertos”) e com o corpo (porque “o corpo que somos é uma gramática de Deus”), encontrando nos cinco sentidos referências essenciais para transformar o instante de cada um numa experiência mística. <br /><b>Paulo Rocha, <i>in</i> Agência Ecclesia</b> <br /> <br />«Talvez não seja preciso escrever mais do que Tolentino. O padre, o poeta que respondeu ao chamamento – é um chamamento, são duas formas de expressão.» <br /><b>Anabela Mota Ribeiro, jornal <i>Público</i></b> <br /> <br />«José Tolentino Mendonça tem vindo a afirmar-se internacionalmente como uma das vozes da espiritualidade do nosso tempo. Ele escreve com clareza e profundidade e a sua linguagem é tanto a de um teólogo como a de um poeta.» <br /><b>Tomáš Halík (República Checa), autor de <i>Paciência com Deus</i></b> <br /> <br />«Em Tolentino, a palavra jorra do silêncio e testemunha um exercício de humanidade amplo, inspirado na mansidão, no acolhimento e na cordialidade.» <br /><b>Luciano Manicardi (Itália), Comunidade de Bose </b> <br /> <br />«A sensibilidade de José Tolentino capta o eterno no tempo, o <i>kairos</i> no <i>chronos</i>, o mistério na contingência.» <br /><b>Maria Clara Bingemer (Brasil), Universidade Católica-Rio de Janeiro</b> <br /> <br />“Ler as páginas de Tolentino é realizar uma experiência de amizade. As suas palavras são palavras privadas ditas em público. São acolhedoras porque mantêm a raiz profunda da experiência e abrem a um diálogo em que o leitor se sente protagonista.» <br /><b>Antonio Spadaro, Diretor de La Civiltà Cattolica (Itália)</b> <br /> <br />«A Mística do Instante é um ensaio filosófico. Tolentino, que é um homem que não só gosta de contrastes, mas também de estabelecer pontes com os outros - pensem estes como ele ou não -, escolheu para apresentar o seu livro o jornalista Carlos Vaz Marques, um declarado agnóstico. O qual fez uma polémica apresentação de que eu gostei muito, mas que deve ter soado a música dodecafónica a alguns ouvidos menos preparados. <br />A tarefa não podia ser fácil, como se depreende. Tolentino falou de mística e serviu-se dos nossos cinco sentidos para abordar a nossa relação com Deus e Carlos Vaz Marques serviu-se desses mesmos cinco sentidos para falar de paixão, erotismo e temporalidade. <br />E todos ficámos com a impressão - pelo menos, eu fiquei - de que, apesar das diferenças, ambos falavam do mesmo, desse ser humano cuja grande aventura é, afinal, viver!» <br /><b>Helena Sacadura Cabral</b> <br /> <br />«A mística do instante é o mais recente livro de Tolentino Mendonça. Cada vez mais brilhante, diga-se! O livro... li-o na primeira metade do fim de semana. Para crentes e não crentes, como ficou provado ontem, ao fim da tarde, no lançamento feito pelo agnóstico (assim se autodefiniu) Carlos Vaz Marques. A mim, ajudou-me a compreender o sentido deste meu percurso; como outros o têm vindo a fazer, aliás. Um deles foi o livro de José Frazão, <i>Entre-tanto</i>, de que já dei notícia neste espaço. Dele me lembrei enquanto lia <i>A mística do instante</i>.» <br /><b>Mário Avelar</b> <br /> <br />«Voltarei ao livro ‘A Mística do Instante’, de José Tolentino Mendonça (Paulinas), mas fica o registo: uma linguagem que procura a beleza e que, através dela, nos reconcilia com o sentido da busca de um Deus sem severidade.» <br /><b>Francisco José Viegas, <i>in</i> Correio da Manhã</b> <br /> <br /> «Só um homem de Deus atento ao seu tempo e aos que o rodeiam pode escrever como Tolentino Mendonça, que fala de Deus a todos, para que todos possam descobrir Deus. Escreve com o coração, para o coração de quem o lê. <br />“A Mística do Instante” é, como todos os seus livros, de leitura obrigatória. Fala-nos da necessidade de redescobrir a importância dos sentidos e de fazer uma reconciliação profunda com o tempo que temos, mas desperdiçamos. Porque, afinal, “Deus vem na vida de todos os dias”.» <br /><b>Ângela Roque,</b> Rádio Renascença <br /> <br />«Debruçando-se sobre o conceito de mística, como revelação interior, ou como reflexo dos nossos sentidos, Tolentino Mendonça, cria uma obra que demonstra o porquê do seu sucesso como teólogo e ensaísta. A presença e o companheirismo são revelados como pontos fulcrais da nossa existência.» <br /><b>Miguel Vaz</b> - Livros - Fnac Vasco da Gama <br /> <br />«Um elogio do instante e um convite a saborear todos os momentos da vida. Tolentino, vice-reitor da Universidade Católica e reconhecido poeta, põe em causa a separação tradicional entre carne e espírito e fala até da «espiritualidade do corpo». Para viver a experiência religiosa, diz-nos, não é preciso renunciar aos sentidos.» <br /><b>Rita Silva Freire, <i>in</i> SOL</b> <br /> <br />«O espantoso em Tolentino: a sua capacidade de ligar mundos distantes, aparentemente impossíveis de serem ligados. De captar os caminhos internos do mundo e da palavra.» <br /><b>Anabela Mota Ribeiro, <i>in</i> Jornal de Negócios</b> <br /> <br />“Um autor cujo a obra é um exemplo de tolerância, diálogo e reflexão… A mística do instante, ao longo das páginas deste livro Tolentino Mendonça fala-nos em suma como a fé pode ser redescoberta nos pequenos prazeres da vida e acima de tudo como devemos estar atentos aos pormenores, aos pequenos prazeres do quotidiano de forma a que evitemos a chamada voragem dos dias encontrando alento em pormenores aparentemente insignificantes.” <br /><b>Sérgio Almeida, <i>in</i> Jornal de Notícias</b> <br /> <br />«O tema do livro não é gastronomia é religião mesmo, mas é uma leitura cheia de sabores para melhor degustarmos a compreensão da fé mística no século XXI. Boa leitura.» <br /><b>Osvaldo Meira Trigueiro, Professor Universitário (Brasil), <i>in</i> </b>http://meiratrigueiro.blogspot.pt/2014/12/a-mistica-do-instante-o-tempo-e-promessa.html <br /> https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1975 Mon, 05 Nov 2018 12:36:17 GMT A Igreja das palhotas <i>A Igreja das palhotas</i> é um ensaio-testemunho acerca da eclesiogénese da Igreja moçambicana e da importância que nela adquiriram os ministérios laicais. A oportunidade da obra é bem realçada pelo próprio Autor: «É preciso aniquilar de vez o domínio clerical da nossa Igreja, uma das facetas da atitude renovadora do papa Francisco.» De leitura agradável, percebe-se que o livro foi escrito «com muita paixão, zelo e admiração» pelo muito que o Espírito de Jesus permite realizar com os leigos, remetendo-nos também para a experiência primordial narrada no Livro dos Atos dos Apóstolos. E mais uma vez, é um ato/gesto de agradecimento ao «Visionário de Nampula», o bispo Manuel Vieira Pinto, que neles apostou. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2172 Mon, 05 Nov 2018 12:35:58 GMT Onde Moras? Uma História de Encontro Esta proposta elaborada por uma vasta equipa – com a colaboração de teólogos, biblistas, psicólogos, especialistas em ciências da educação e catequistas com muita experiência – é composta por um <b>caderno para a criança</b> e por um <b>guia destinado ao animador</b>. Ao todo são 30 reuniões, cujo objetivo é ajudar as crianças a encontrar Jesus como Pessoa e como Salvador, a conhecer o que Ele disse e o que Ele fez. É uma iniciação à Bíblia, à celebração Eucarística, à vida cristã na sua globalidade. <br />O <b>Caderno</b>, profusamente ilustrado, propõe, para cada reunião: leitura da Palavra de Deus; experiência de vida – transpor para o dia-a-dia a mensagem da Palavra; oração ou cântico; compromisso – pôr em prática, na relação com o outro, os desafios de Jesus. <br />O <b>Guia</b> para o animador, depois de desenvolver o tema proposto para cada encontro, sugere uma série de atividades simples e acessíveis, e explica como as concretizar. Inclui, em anexo, materiais complementares. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=718 Mon, 05 Nov 2018 12:35:34 GMT O tesouro escondido Guilherme d’Oliveira Martins é com estas palavras que define o conteúdo do livro O tesouro escondido: «Experiência de amor, silêncio, procura e descoberta, segredo, paradoxo, incindibilidade entre razão e fé, dignidade das pessoas, universalismo do respeito, eis a multiplicidade de temas e de apelos que o escritor nos traz com este Tesouro Escondido.» E, do autor, completa Henrique Raposo (in Expresso): «O autor empunha um sorriso e não uma espada, mas não deixa de ser um guerreiro. […] Tolentino Mendonça está em guerra com o tempo em que vivemos…» <br /> <br />Em 8.ª edição, revista e aumentada, agora, com redefinição gráfica e inscrito em série autónoma do nosso Catálogo, O tesouro escondido, depois de, internamente, ter merecido o destaque de «TOP de vendas», passou também a fazer parte das opções editoriais, no estrangeiro, com edições no Brasil, Alemanha, Itália, Espanha e toda a América Latina, República Checa e países de língua inglesa. <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />«O autor empunha um sorriso e não uma espada, mas não deixa de ser um guerreiro. É um monge guerreiro, à moda antiga. Apesar da sua doçura, apesar da <i>ideologia tolentina</i> (a amizade, a concórdia, o trazer para junto de si quem pensa de forma diferente), Tolentino Mendonça está em guerra com o tempo que vivemos…» <br /><b>Henrique Raposo</b> (<i>in</i> Expresso) <br /> <br />«Fui ao lançamento do novo livro de Tolentino Mendonça, que esta tarde foi apresentado como "poeta, sacerdote e professor", por esta ordem. Trata-se de mais um livro original, simples e profundo em que Tolentino fala do tesouro que existe em cada um de nós e da arte da procura interior… Comecei a lê-lo ainda na FNAC, enquanto esperava a minha vez na fila dos autógrafos. Aconselho-o a todos os que gostam de desafios intelectuais, estímulos existenciais e rigores éticos.» <br /><b>Laurinda Alves</b> <br /> <br />«Experiência do amor, silêncio, procura e descoberta, segredo, paradoxo, incindibilidade entre razão e fé, dignidade das pessoas, universalismo do respeito – eis a multiplicidade de temas e de apelos que o escritor nos traz com este “Tesouro Escondido”.» <br /><b>Guilherme d'Oliveira Martins</b> (<i>in</i> Site do Centro Nacional de Cultura e Rádio Renascença) <br /> <br />«[Em <i>O Tesouro Escondido</i>] está sempre presente a temática do caminho e a dos trilhos que nos podem reconduzir a “ver”, “ouvir”, a “sentir” a ternura de Deus.» <br /><b>Maria José Vaz Pinto</b> <br /> <br />A poesia é um sacerdócio que se ensina e que se aprende. Uma outra maneira de somar palavras para descrever o poeta, o sacerdote, o professor. Tolentino Mendonça, em suma, que afinal o nome que cada um carrega na bagagem é sempre mais forte que a bengala de um título. "O Tesouro Escondido", que entrou esta semana na terceira edição, segue caminho para Itália e Brasil. Pequeno pretexto para uma conversa maior com passagem pelo Teatro da Cornucópia, onde assistiu ao ensaio geral da "Morte de Judas". O dia foi de outra estreia: o interlocutor esqueceu-se da carteira em casa. Na da jornalista, não muito mais precavida, apenas um euro. A providencial moeda chegou para o café. Por sorte, ou por graça de Deus, nenhum dos dois ficou a lavar a loiça. <br /><b>Maria Ramos Silva</b> (<i>in</i> Jornal i) <br /> <br />«[em O Tesouro Escondido] Tolentino prega aos convertidos, dir-se-ia, mas estes textos perguntam precisamente se os ‘convertidos’ o serão de facto ou se estão apenas acomodados.» <br /><b>Pedro Mexia</b> (<i>in</i> Expresso Revista Actual) <br /> <br />«O Tesouro Escondido, o novo livro de Tolentino de Mendonça, está em primeiro lugar no top de vendas de algumas livrarias de referência. Grande pinta. Tenho-o à cabeceira e confesso que demoro a ler cada página, pois cada parágrafo é em si mesmo um tesouro.» <br /><b>Laurinda Alves</b> <br /> <br />«Em "O Tesouro Escondido", Tolentino mostra a sua essência. Como sempre, surpreende. E muito.» <br /><b>Mafalda Avelar</b> (<i>in</i> Diário Económico) https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1183 Mon, 05 Nov 2018 12:35:18 GMT São José guarda-nos em Cristo A figura de São José contém, simultaneamente, algo de misterioso e de atrativo. É uma personagem da Escritura com uma vida aparentemente enigmática. No entanto, apesar de distante dos textos canónicos, suscita nos crentes que dele se abeiram sentimentos profundos de serenidade, carregados de afeto. São José é «um mistério»!... <br />Este pequenino livro do Pe. Marco Luís, ainda que pareça acrescentar pouco à história de São José, constitui um convite à reflexão, a partir de testemunhos muito diversos de quem, em domínios da fé, se cruzou com tão singular figura. «Ele é tão discreto, mas tão eficaz!», principalmente pelas suas propostas comportamentais e de exemplo, que será, certamente, um bom contributo à pacificação interior e disposição para atitudes de confiança crente. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2030 Mon, 05 Nov 2018 12:34:57 GMT Ano Litúrgico 2019 Ano Litúrgico 2019 – Ano C (cada folha, ft/vs: 1 mês). Contém indicação das leituras para cada dia: Solenidades, Festas, Féria e Memórias dos Santos celebrados pela Igreja. Indica também a cor litúrgica de cada dia (este ano com impressão a cores), as devoções das primeiras sextas-feiras e dos primeiros sábados, e, ainda, os dias de jejum e as semanas correspondentes à Liturgia das Horas. <br /> <br /><i>Em coedição com a</i> Paulus Editora https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2289 Mon, 05 Nov 2018 12:34:14 GMT O Meu Primeiro Missal Uma ajuda para as crianças dos primeiros anos de catequese acompanharem <br />a celebração da Eucaristia dominical. Para os diversos momentos da Missa <br />são apresentadas explicações breves e simples. <br />Inclui ainda uma orientação para a celebração do Sacramento da Reconciliação, <br />os tempos do Ano Litúrgico e uma via-sacra. <br /> https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=338 Mon, 05 Nov 2018 12:33:41 GMT Exortação Apostólica «Alegrai-vos e exultai» «Para ser santo, não é necessário ser bispo, sacerdote, religiosa ou religioso. Muitas vezes somos tentados a pensar que a santidade está reservada apenas àqueles que têm possibilidade de se afastar das ocupações comuns, para dedicar muito tempo à oração. Não é assim. Todos somos chamados a ser santos, vivendo com amor e oferecendo o próprio testemunho nas ocupações de cada dia, onde cada um se encontra. És uma consagrada ou um consagrado? Sê santo, vivendo com alegria a tua doação. Estás casado? Sê santo, amando e cuidando do teu marido ou da tua esposa, como Cristo fez com a Igreja. És um trabalhador? Sê santo, cumprindo com honestidade e competência o teu trabalho ao serviço dos irmãos. És progenitor, avó ou avô? Sê santo, ensinando com paciência as crianças a seguirem Jesus. Estás investido em autoridade? Sê santo, lutando pelo bem comum e renunciando aos teus interesses pessoais.» (AE, n. 14) https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2266 Mon, 05 Nov 2018 12:33:25 GMT Diante de Ti, os meus caminhos - Agência Ecclesia <p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">Publica&ccedil;&otilde;es: Lan&ccedil;amento da obra &laquo;Diante de Ti, os meus caminhos&raquo;</p> <br /><p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">O novo livro de Tom&aacute;&scaron; Hal&iacute;k, &laquo;Diante de Ti, os meus caminhos&raquo;, vai ser colocado nas livrarias a 15 de outubro e vai ter uma sess&atilde;o de lan&ccedil;amento, com a presen&ccedil;a do autor, no Col&eacute;gio de S&atilde;o Jo&atilde;o de Brito, em Lisboa, &agrave;s 18h30, a 21 de novembro.</p> <br /><p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">Na sess&atilde;o, Tom&aacute;&scaron; Hal&iacute;k vai falar sobre &ldquo;raz&atilde;o, esperan&ccedil;a e f&eacute; numa era do populismo&rdquo;, refere uma nota enviada &agrave; Ag&ecirc;ncia ECCLESIA.</p> <br /><p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">Com a chancela das Paulinas, a obra deste autor est&aacute; integrada na cole&ccedil;&atilde;o &laquo;Po&eacute;ticas do Viver Crente &ndash; s&eacute;rie Linhas de Rumo&raquo;.</p> https://www.paulinas.pt/Clipping_Detail.aspx?id=483 Fri, 02 Nov 2018 17:07:02 GMT Maria Teresa Maia Gonzalez - LUSA <p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">Quatro autores e uma associa&ccedil;&atilde;o portuguesa candidatos ao pr&eacute;mio Astrid Lindgren</p> <br /><p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">Catarina Sobral, Lu&iacute;sa Ducla Soares, Maria Teresa Maia Gonzalez, Bernardo Carvalho e a associa&ccedil;&atilde;o cultural Andante est&atilde;o nomeados para o pr&eacute;mio liter&aacute;rio sueco Astrid Lindgren, foi hoje anunciado na Feira do Livro de Frankfurt, Alemanha.</p> <br /><p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">Com um pr&eacute;mio monet&aacute;rio de cinco milh&otilde;es de coroas suecas (cerca de 480 mil euros), o Astrid Lindgren Memorial Award (ALMA) &eacute; considerado um dos mais prestigiados pr&eacute;mios internacionais dedicados &agrave; literatura e &agrave; promo&ccedil;&atilde;o da leitura.</p> https://www.paulinas.pt/Clipping_Detail.aspx?id=482 Fri, 02 Nov 2018 17:00:52 GMT Maria Teresa Maia Gonzalez - Rádio Renascença <p style="margin: 0cm 0cm 0pt;">AURA MIGUEL CONVIDA</p> <br /><p style="margin: 0cm 0cm 0pt;">Teresa Maia Gonzalez</p> <br /><p style="margin: 0cm 0cm 0pt;">&nbsp;</p> <br /><p style="margin: 0cm 0cm 0pt;">S&atilde;o mais de 170 os livros que escreveu para adolescentes e jovens, com mais de um milh&atilde;o de c&oacute;pias vendidas. A escritora Teresa Maia Gonzalez &eacute; a convidada de Aura Miguel, poucos dias depois da escritora portuguesa ter sido nomeada pela quarta vez para o pr&eacute;mio Alma, uma esp&eacute;cie de nobel da literatura infanto-juvenil.</p> https://www.paulinas.pt/Clipping_Detail.aspx?id=481 Fri, 02 Nov 2018 16:51:54 GMT Lançamento do livro «Diante de Ti, os meus caminhos» <p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">Conversa e lan&ccedil;amento do livro <em>Diante de Ti, os meus caminhos</em> de Tom&aacute;&scaron; Hal&iacute;k.</p> https://www.paulinas.pt/Events_Detail.aspx?id=236 Fri, 02 Nov 2018 16:01:45 GMT Sessão de autógrafos | Tomáš Halík <p>Rua Morais Soares, 56A</p> https://www.paulinas.pt/Events_Detail.aspx?id=235 Fri, 02 Nov 2018 15:56:28 GMT Grande Conferência «Fazer que o mundo volte a pensar» <p style="margin: 0cm 0cm 10pt;"><em>Raz&atilde;o, Esperan&ccedil;a e F&eacute; numa era de Populismo</em></p> https://www.paulinas.pt/Events_Detail.aspx?id=233 Fri, 02 Nov 2018 15:44:25 GMT Lançamento do livro «Vai correr tudo berm» <p>A <strong>Paulinas Editora</strong> tem a alegria de convidar V. Ex.&ordf; e fam&iacute;lia para o lan&ccedil;amento do livro <em>Vai correr tudo bem</em> de In&ecirc;s Cabral Men&eacute;res.</p> <br /><p>A apresenta&ccedil;&atilde;o do livro estar&aacute; a cargo de Carmo Themudo Amaral, amiga da autora.</p> https://www.paulinas.pt/Events_Detail.aspx?id=234 Fri, 02 Nov 2018 14:41:22 GMT