Lançamento do livro «O PROJETO “PORTUGAL” <br>E A RELAÇÃO ESTADO-RELIGIÃO À LUZ DA METÁFORA CONJUGAL» <p><span>Lan&ccedil;amento do livro <em>O PROJETO &laquo;PORTUGAL&raquo; E A RELA&Ccedil;&Atilde;O ESTADO-RELIGI&Atilde;O &Agrave; LUZ DA MET&Aacute;FORA CONJUGAL </em>de Rui Ant&oacute;nio Costa Oliveira.<em></em></span></p> <br /><p><span>Apresenta&ccedil;&atilde;o a cargo da Antrop&oacute;loga e Historiadora Lidice Meyer Pinto Ribeiro, na presen&ccedil;a do autor do Pref&aacute;cio, Dr. Guilherme d&rsquo;Oliveira Martins e do autor do Posf&aacute;cio, Dr. Paulo Teixeira Pinto.</span></p> https://www.paulinas.pt/Events_Detail.aspx?id=267 Fri, 08 Nov 2019 16:28:23 GMT O Compromisso do cristão no mundo «É impressionante ver que os cristãos, quando centram a sua vida no encontro com Jesus Cristo, introduzem na história a consciência do valor e da dignidade de todos os homens. É assim que nascem obras, surgem propostas políticas, e, sobretudo, se passa a viver o trabalho, a família, a sociedade com uma outra consciência», sublinha o P. Duarte da Cunha, na introdução. Hans Urs von Balthasar, um dos maiores teólogos católicos do séc. XX, e Luigi Giussani, membro do movimento que está na origem da Fraternidade de Comunhão e Libertação, assinam um livro que inquieta e desperta, ao mesmo tempo que confirma e sustenta, na convicção de que o Cristianismo faz nascer uma vida abundante e transbordante, a viver até às últimas consequências, para que transforme a vida e seja testemunho e proposta para o mundo. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2357 Thu, 07 Nov 2019 11:22:11 GMT Lançamento do livro «Os contos do Beija-Flor» <p style="text-align: left;" align="center"><span lang="PT-BR">A <strong>Paulinas Editora</strong>, o <strong>Museu de Lamas</strong> e o <strong>autor</strong> t&ecirc;m o prazer </span><span lang="PT-BR">de convidar V. Ex.&ordf; para o lan&ccedil;amento do livro </span><em>Os contos do Beija-Flor</em> <span lang="PT-BR">de </span><span lang="PT-BR">Paulo Costa.</span></p> <br /><p style="text-align: left;" align="center"><span lang="PT-BR">Apresenta&ccedil;&atilde;o a cargo do Professor </span><span lang="PT-BR">Jorge Alves, </span><span lang="PT-BR">docente de EMRC do Col&eacute;gio de Lamas.</span></p> https://www.paulinas.pt/Events_Detail.aspx?id=266 Tue, 05 Nov 2019 12:32:15 GMT Dia 4 de cada mês <p style="margin: 0cm 0cm 10pt;">Oferta de <strong>20% de desconto</strong> nos livros Paulinas com mais de 18 meses de publica&ccedil;&atilde;o</p> https://www.paulinas.pt/Events_Detail.aspx?id=69 Tue, 05 Nov 2019 12:28:44 GMT Encontros de Santiago «SANTIAGO DE COMPOSTELA DO MITO À REALIDADE» <p style="text-align: left;" align="center"><span>A <strong>Paulinas Editora</strong>, a <strong>Associa&ccedil;&atilde;o Espa&ccedil;o Jacobeus</strong> e a <strong>Par&oacute;quia do Campo Grande</strong> t&ecirc;m a alegria de convidar V. Ex.&ordf; para os Encontros de Santiago &laquo;SANTIAGO DE COMPOSTELA DO MITO &Agrave; REALIDADE&raquo;.</span></p> <br /><p style="text-align: left;" align="center"><span>Com a presen&ccedil;a da Associa&ccedil;&atilde;o Espa&ccedil;o Jacobeus e do autor do livro <em>Os nove caminhos de Santiago de Compostela</em>.</span></p> https://www.paulinas.pt/Events_Detail.aspx?id=265 Tue, 05 Nov 2019 12:28:00 GMT O Milagre da Esperança Esta biografia conta a história de um homem que se manteve constante na sua caminhada para Deus, apesar de toda a agitação política, social e cultural que marcou a história do seu país, da sua família e a sua própria vida. <br />Padre católico do Vietname, Francisco Xavier Van Thuan passou 13 anos numa prisão comunista, nove dos quais na solitária, e assistiu ao assassínio de vários familiares próximos. Contudo, nunca desanimou e manteve sempre a esperança. Esperança essa de que se tornou profeta e procurou fazer passar ao seu povo e a todos os homens e mulheres do mundo, escrevendo os seus pensamentos em pedacinhos de papel que enviava, clandestinamente, para fora da prisão. <br />Mais tarde, obrigado ao exílio, deixou o seu amado Vietname e põs-se ao serviço da Igreja, que o escolheu para cardeal e Presidente do Conselho Pontifício para a Justiça e Paz. Hoje, os seus escritos tornaram-se conhecidos em todo o mundo e estão traduzidos em mais de doze línguas. <br /> <br /><i>O Milagre da Esperança</i> é a história de «um homem que percorreu o caminho da esperança, animando-nos a mantê-la no meio das trevas da época e do lugar em que vivemos.» (Michael Downey). https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=737 Mon, 04 Nov 2019 17:44:18 GMT Papa Francisco O mundo inteiro tem agora os olhos colocados no quase desconhecido cardeal argentino, eleito para conduzir os destinos da Igreja Católica, com o simbólico nome de Francisco. E todos justificadamente perguntam: “Mas quem é Jorge Mario Bergoglio?”, “Qual é a sua história?”, e porque foi o conclave buscá-lo “ao fim do mundo”? Este é o livro do ano. É um documento único. Não se trata apenas de uma biografia, mas é um testemunho direto, em primeira pessoa, onde o novo Papa dá a conhecer os acontecimentos que marcaram a sua vida, traçando um impressivo autorretrato. Dois jornalistas de exceção, Sergio Rubin e Francesca Ambrogetti, fazem, com total liberdade, as perguntas que nós próprios gostaríamos de fazer, sobre os complexos assuntos candentes e as razões de sempre que nos tocam. O Papa Francisco responde com a surpreendente simplicidade, a lucidez e até o sentido de humor que o caracterizam, levando-nos a viajar pelo seu passado para que percebamos melhor o significado do presente que ele se propõe construir connosco. Este é o único livro-entrevista ao Papa Bergoglio, a fonte indispensável para contactar com a sua história. <br /> <br /><iframe width="320" height="180" src="//www.youtube.com/embed/E_FiijCi4-Q?feature=player_embedded" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />“Por todo o lado onde tem sido traduzido é um grande acontecimento e eu não tenho dúvidas de que em Portugal será o livro do ano.” <br /><b>José Tolentino Mendonça,</b><i> in</i> Rádio Renascença <br /> <br />“Papa Francisco: conversas com Jorge Bergoglio” é o título da edição portuguesa deste livro autobiográfico que vai ser publicado pela Paulinas Editora. Menos de um mês após a eleição do Papa Francisco, começam a chegar às bancas livros sobre o novo bispo de Roma. Um dos mais importantes, que tem servido como principal instrumento para conhecer o pensamento do actual Papa, é um livro em forma de entrevista que foi publicado originalmente na Argentina, quando ainda era arcebispo de Buenos Aires.” <br /><b>Ângela Roque,</b> jornalista Rádio Renascença <br /> <br />“A história de Jorge Bergoglio foi contada a partir de várias horas de conversa com jornalistas. <br />… o Papa aceitou partilhar horas de conversas pessoais. A grande entrevista traduziu-se num livro – “Papa Francisco” – agora publicado em Portugal pelas Edições Paulinas e que é o primeiro cartão de visita para conhecer o argentino que chegou ao trono de São Pedro.” <br /><b>Rosa Pedroso Lima,</b><i> in</i> Revista Expresso <br /> <br />“Bergoglio fala como pastor e com a simplicidade próxima do pároco, tornando-se assim um exemplo vivo do que, a seu ver, deve fazer a Igreja: sair ao encontro das pessoas, evangelizar e levar a mensagem de Cristo de a todos e a cada um dos homens.” <br /><b>Josemaría Carabante,</b><i> in</i> Aceprensa <br /> <br />“Em cerca de 200 páginas de entrevista, emerge o testemunho de vida e a visão do atual pontífice, que relata alguns dos acontecimentos que marcaram a sua vida, desde episódios da infância, a vocação religiosa, o papel da Igreja Católica, e a visão sobre a realidade social e religiosa na Argentina.” <br /><i>in</i> Lusa <br /> <br />“Um livro que é uma revelação: <i>Papa Francisco – Conversas com Jorge Bergoglio</i> (originalmente intitulado O Jesuíta) acaba de chegar às livrarias (ed. Paulinas). É um livro onde o actual Papa dá a conhecer muitos aspectos da sua personalidade, pensamento e acção.” <br /><b>António Marujo,</b><i> in</i> Religionline <br /> <br />«Cristão ou não cristão, se quer conhecer quem é este homem, a sua personalidade, o seu posicionamento perante as grandes questões do momento, não pode deixar de ler este livro. Escrito ao jeito de entrevista, mas com observações dos próprios jornalistas que nos ajudam a situar e contextualizar os encontros que tiveram com este homem muito especial, é o livro do ano que, em poucos meses, soma edições sucessivas.» <br /><b>Sebastião Barata,</b><i> in</i> Segredo dos Livros <br /> <br />«<i>Papa Francisco conversas com Jorge Bergoglio</i> constitui, pois, um documento único e uma fonte indispensável para todos os que queiram conhecer um pouco melhor este cardeal que veio das terras do “fim do mundo” para conduzir os destinos da Igreja Católica.» <br /><b>Liliana Duarte,</b><i> in</i> Público <br /> <br />«Na primeira pessoa, Jorge Bergoglio, o atual Papa Francisco, expõe a sua forma de ver o mundo, revela o modo como vive a fé e responde a algumas perguntas que todos gostaríamos de lhe fazer.» <br /><b>Liliana Duarte,</b><i> in</i> Público <br /> <br />«No livro podemos descobrir pequenas curiosidades sobre o Papa, como por exemplo, o facto de adorar tango, mas os autores acreditam que a publicação espelha essencialmente a “coerência entre a sua fé e a sua vida”.» <br /><b>Liliana Duarte,</b><i> in</i> Público <br /> <br />«Francesca e Sergio decidiram fazer uma longa entrevista a Jorge Bergoglio, que acabou por se transformar num dos mais procurados documentos para conhecer o Papa Francisco.» <br /><b>Rita Silva Freire,</b><i> in</i> SOL <br /> <br />«Francisco é moderado e até um progressista em certos temas. Declarou hipócritas os sacerdotes que negam o batismo a filhos de mães solteiras.» <br /><b>Sergio Rubin,</b> entrevista à jornalista Rita Silva Freire, <i>in</i> SOL https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1241 Mon, 04 Nov 2019 17:42:56 GMT João Paulo II Andrea Riccardi, professor catedrático de História e fundador da Comunidade de Santo Egídio apresenta-nos, neste livro, a mais completa biografia de Karol Wojtyla, o saudoso Papa João Paulo II. Além do protagonismo histórico como Pontífice, ele manteve, a partir de uma resistência solificada nas perseguições nazistas e comunistas, a força anímica de «esperar», acreditando sempre na mudança do mundo. Fê-lo não de uma forma passiva, mas em acção interventiva contínua, através do seu testemunho de vida, pela palavra e seus escritos e pelas inúmeras viagens que realizou pelo mundo, dialogando com os poderosos, ouvindo os oprimidos e animando na fé e na atitude cívica as multidões que sempre o cercavam aonde quer que chegava. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1240 Mon, 04 Nov 2019 17:42:11 GMT Padre Pio A sua vida foi um mistério que confundiu os sábios e poderosos, e converteu à fé de Cristo multidões de pessoas. <br />• Sofreu horrores ao longo da vida; <br />• foi caluniado pelos homens, mas era um predileto nas mãos de Deus; <br />• o tempo e o espaço não tinham barreiras para ele; estava ao mesmo tempo em mais que um sítio; <br />• falava dialeto e era entendido por estrangeiros; <br />• lia o pensamento de todos… <br />• conhecia a vida de presentes e ausentes; <br />• curava os males do corpo e da alma. <br />É impossível ficar indiferente à grandeza do humilde franciscano capuchinho que amou a Igreja como poucos e foi perseguido por ela como ninguém. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=371 Mon, 04 Nov 2019 17:40:22 GMT O Irmão de Assis O livro apresenta-nos a simpática figura de São Francisco de Assis, a sua profundidade de vida, a sua mensagem de amor, como uma lufada de ar puro, na Igreja, no tempo do Papa Inocêncio III. Apresenta-nos o sentido profundamente inovador (no campo monástico) da Ordem do Irmão de Assis, a fidelidade total à Dama Pobreza, fugindo de toda a posse de bens e instalação no mundo. Esta obra tem o mérito de esquadrinhar o trabalho da graça na alma de Francisco e de revelar como a Providência o levou, a ele e aos seus primeiros irmãos, pelos caminhos da vida comunitária e do apostolado da pregação. É um livro encantador que espelha toda a mística do <i>Poverello</i> de Assis. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=300 Mon, 04 Nov 2019 17:36:11 GMT John Henry Newman Paolo Gulisano, autor da presente biografia de John Henry Newman, tem sido reconhecido, frequentemente, pela sua capacidade incomum de, nas monografias sobre história do Cristianismo que publicou e de grande sucesso, ter sempre revelado aspetos pouco conhecidos. Apresenta-nos agora, aqui, mais um exemplo acabado dessa sua originalidade, em que a figura do cardeal Newman é observada pelo singular prisma de uma personalidade que parece apenas empenhada em encontrar a Verdade, que intui e que lhe ditou atitudes e opções de vida que os contextos socioculturais não faziam adivinhar como prováveis. É a mostra de um perfil humano, mas, simultaneamente, o itinerário de «uma testemunha límpida de fé» que vale muito a pena não só ser lida, mas perscrutada. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2353 Mon, 04 Nov 2019 15:10:55 GMT O hipopótamo de Deus Que pode o homem perante a inexplicável adversidade que o sufoca e o medo que o tolhe nos confrontos da vida? Aparentemente, parece que nada! <br />A metáfora bíblica do hipopótamo (Job 40,15-20), utilizada por Deus no diálogo com o justo Job, que se confronta com a injusta e inexplicável presença do Mal na sua vida, aparentemente permitido por Deus, serve a Tolentino Mendonça para, de uma forma didática e através de 85 momentos de reflexiva leitura, perpassarmos inúmeros casos simples ou de aparente complexidade da história do quotidiano em que, tal como Job, parece que só enxergamos aflições e «desrazões», quando, afinal, essas são as grandes pausas existenciais necessárias para os reajustes e os redirecionamentos. E assim como Deus fez com Job, também hoje Deus nos desafia a olharmos de frente a vida… como se olha o poderoso hipopótamo: «Quando o rio transborda, ele não se assusta…» <br /> <br /><iframe width="280" height="189" src="//www.youtube.com/embed/igXQNH3wXCI?rel=0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />«José Tolentino Mendonça é um dos nossos melhores poetas. Teólogo, padre, professor, a sua intervenção multiplica-se com um raro sentido da tolerância.» <br /><b>Francisco José Viegas</b> <i>in</i> Correio da Manhã <br /> <br />«“O Hipopótamo de Deus” propõe uma renovada atenção ao que se passa aqui e agora, à nossa volta, à nossa porta, ao mesmo tempo que desmistifica algumas ideias caricaturais acerca do catolicismo. Mais do que um enunciado de verdades, sustenta Tolentino, a religião católica é uma narrativa que só pode ser vivida autobiograficamente.» <br /><b>Pedro Mexia</b> <i>in</i> Público <br /> <br />«José Tolentino Mendonça tem dado um contributo generoso, para o diálogo da Igreja Católica com a cultura portuguesa contemporânea.» <br /><b>José Leitão</b> <i>in</i> Inclusão e Cidadania <br /> <br />«Em pequenos textos (duas, três páginas) e partindo de uma biografia, de uma palavra, de um episódio bíblico ou da mera observação do quotidiano, o Padre Tolentino ensina-nos e ajuda-nos a olhar para a vida de uma forma renovada. Mais atenta ao pormenor e, por isso, mais profunda. Feita de uma realidade mais rica, com mais substância. Uma vida que ganha mais possibilidades.» <br /><b>Gonçalo Noronha</b> <i>in</i> essejota.net https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1307 Mon, 04 Nov 2019 15:10:19 GMT Amanhecerá o Senhor O subtítulo de <i>Amanhecerá o Senhor</i> – Canções Litúrgicas para o Advento – de algum modo explica o conteúdo deste útil instrumento de animação. O CD com a coletânea que já se canta em diversas partes do mundo – Espanha, Estados Unidos, Alemanha, México – acrescenta a musicalidade e o modo de um usufruto completo. Este é um valioso empreendimento de cunho comunitário, mas também muito útil para o trabalho e para os momentos de oração de todos. <br /> <br />Faixas do CD: <br />1. Amanhecerá o Senhor <br />2. Vem, Senhor, nossa esperança <br />3. Preparai o caminho <br />4. Alegrai-vos <br />5. Alegra-te, Maria <br />6. Aleluia <br />7. De luz nova se veste a terra <br />8. Ditosos são sobre os montes <br />9. Levanta-te, Jerusalém <br />10. O Senhor enviou o seu profeta <br />11. A coroa do Advento https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2355 Mon, 04 Nov 2019 15:09:52 GMT A mística do instante O teólogo Karl Rahner assinou uma famosa interjeição que dizia: «O cristão do futuro ou será um místico ou nada será!» Mas temos de entender-nos sobre o que é a mística. Uma interpretação muito disseminada encara-a como uma prática elitista, que consiste num desligar-se do mundo para reentrar no espaço interior. A narrativa bíblica, porém, afasta-se propositadamente de versões espiritualistas. Ela defende uma compreensão unitária da vida, não deixando dúvidas sobre o necessário envolvimento dos sentidos corporais na expressão crente. Os sentidos do nosso corpo abrem-nos à presença de Deus no instante do mundo. Eles são grandes entradas e saídas da nossa humanidade e da nossa fé. A mística do instante reenvia-nos para o interior de uma existência autêntica, ensinando-nos a ser realmente presentes: a ver, a ouvir, a tocar, a saborear, a inebriarmo-nos com o perfume sempre novo do instante. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1975 Mon, 04 Nov 2019 15:09:14 GMT A Virgem Maria Baseando-se em experiências pessoais, o Autor conta que, no seu trabalho pastoral junto das pessoas possessas, é possível constatar a presença e a protecção da Virgem que, com imensa ternura de mãe, intervém ao lado dos seus filhos. De facto, Maria é a «Mulher» que, desde o Génesis ao Apocalipse, tem um papel importantíssimo na luta contra o inimigo infernal e na realização da própria missão salvífica do Filho: reconduzir o género humano ao seio do Pai. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1226 Mon, 04 Nov 2019 15:08:48 GMT Exortação Apostólica Pós-Sinodal «Cristo vive» Este é o documento que, formalmente, conclui os trabalhos de reflexão do último Sínodo dos Bispos, realizado em outubro de 2018. O Papa dirige-se especialmente aos jovens, animando-os a que tirem o máximo proveito da vida, com os olhos postos em Jesus, e nele encontrem a força motivadora e o sentido para o seu dia a dia. Devem estar bem atentos aos sinais dos tempos, pois neles se manifesta Deus de uma forma permanente, e cada jovem, pela sua precoce condição, está particularmente habilitado a entender esses sinais. Dessa realidade deve também a Igreja estar consciente, fazendo-se jovem, escutando e acompanhando os jovens, para, em conjunto, encontrar as soluções e o alimento dos sonhos de realização desta missão humana e comum. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2324 Mon, 04 Nov 2019 15:08:14 GMT Um exército contra o mal Neste livro de Gabriele Amorth, que ficou mais conhecido pelos seus escritos e função de exorcista, reúnem-se as suas catequeses de mais de trinta anos, em que verteu as reflexões que as mensagens de Nossa Senhora (devidamente identificadas e datadas), aparição após aparição, em Medjugorje, lhe foram suscitando. O padre Amorth era um fervoroso devoto de Medjugorje, cujas aparições de Nossa Senhora, desde 1981, defendeu e difundiu com inusitado fervor. A sua crença na verdade das aparições e o efeito confiante que aquela ambiência causa no coração dos peregrinos está bem patente na resposta a uma pergunta que lhe dirigiram: «Que futuro prevejo para Medjugorje? Basta ir lá e abrir os olhos.» <br /> <br /><i>Organização de</i> Paolo Rodari e Roberto Zanini https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2338 Mon, 04 Nov 2019 15:07:45 GMT Contar Deus hoje «A dimensão pessoal, isto é, relacional, é o centro da educação; esquecê-lo significaria perder o seu sentido. (...) O que será que, mais precisamente, os estudantes observam no adulto que se move diante deles? Procuram uma coisa que está antes da preparação, da “competência” sobre a matéria porque, inicialmente, estes dois requisitos são considerados adquiridos; por isso, os alunos buscam a autenticidade: querem compreender se aquele professor é, antes de tudo, um homem, uma mulher, verdadeiros, uma pessoa sincera que, em primeiro lugar, deseja entrar em contacto com eles, que está de tal modo apaixonado pelo seu trabalho de ensino, que está disposto a pôr-se em jogo para abrir caminho a uma relação leal com todos os membros da turma. Procuram a pessoa dentro do papel que desempenha, tentam compreender de que massa é feito aquele adulto que acabaram de conhecer, se se trata de uma pessoa confiável, “credível”. É este o desafio que se nos apresenta sempre que entramos numa sala de aula.» https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2347 Mon, 04 Nov 2019 15:06:59 GMT Eu sou uma missão A afirmação exposta no título – <i>Eu sou uma missão</i> – propõe a sua descodificação no subtítulo que se lhe segue – «testemunho cristão da vida». O autor, ao longo de duas centenas de páginas, demarca-se positivamente das associações a uma missão evangelizadora de tradição proselitista. Ele identifica esse malefício que pretendia arregimentar com o exclusivo apoio na bondade de um projeto doutrinal e seus dogmas em vez de atrair pelo exemplo testemunhal, e apresenta o poder dos modelos («Os doze passos») que cativam porque assentes na autêntica espiritualidade, resultante daquilo que se vive porque se acredita e se revela na quotidianidade da vida comum. <br />Antigas interpretações do papel do cristão, e de forma particular do eclesiástico, viam-no como o agente de uma missão evangelizadora, mas o que George Augustin aqui nos pede é que lancemos um olhar ao ensino fundamental e evangélico que apenas e sempre defendeu que a missão de cada cristão é a de ele próprio ser a missão pelo que a sua vida de relação patenteia e, para tanto, basta atentar no Evangelho (Jo 13,35; 15,12.13.17; 17,23; 1Jo 2,8; Mt 22,39; Act 4,32) e no que nos deixaram os Padres da Igreja sobre essa Igreja dos inícios (cf. Tertuliano, <i>Apol.</i> 39: “Vede como eles se amam”). https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2346 Mon, 04 Nov 2019 15:06:26 GMT Como poderei compreender, sem alguém que me oriente? «António Sílvio percorre uma panóplia de temas e atitudes em muitos cristãos e não-cristãos que, assumindo gestos, devoções, comportamentos, práticas religiosas, crenças populares, ideologias e idiossincrasias vigentes na comunicação e crítica social de agnósticos, ateus, anticlericais e mesmo crentes, nem sempre são bem esclarecidas. Revitaliza e ataca mitos, explica comportamentos, alvos, esclarece dúvidas, faz catequese e dá orientações segundo as normas da Igreja no seu magistério, com uma reflexão teológica e pastoral fundada nos concílios, encíclicas e intervenções papais» – refere o padre Dr. Albano Fraga, na «Apresentação». <br />São cerca de 200 páginas, onde se procura responder a 71 «questões da vida iluminadas por Deus», como se lê no subtítulo desta publicação. Temas relacionados com a Palavra de Deus, a liturgia ou a caridade – as linhas-forças do ser cristão – podem ajudar quem se interrogue como o eunuco do livro dos Atos dos Apóstolos, que serve de base para introduzir esta reflexão simples, incisiva e, cremos, apropriada para tantos cristãos... https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2349 Mon, 04 Nov 2019 15:04:09 GMT O tesouro escondido Guilherme d’Oliveira Martins é com estas palavras que define o conteúdo do livro O tesouro escondido: «Experiência de amor, silêncio, procura e descoberta, segredo, paradoxo, incindibilidade entre razão e fé, dignidade das pessoas, universalismo do respeito, eis a multiplicidade de temas e de apelos que o escritor nos traz com este Tesouro Escondido.» E, do autor, completa Henrique Raposo (in Expresso): «O autor empunha um sorriso e não uma espada, mas não deixa de ser um guerreiro. […] Tolentino Mendonça está em guerra com o tempo em que vivemos…» <br /> <br />Em 8.ª edição, revista e aumentada, agora, com redefinição gráfica e inscrito em série autónoma do nosso Catálogo, O tesouro escondido, depois de, internamente, ter merecido o destaque de «TOP de vendas», passou também a fazer parte das opções editoriais, no estrangeiro, com edições no Brasil, Alemanha, Itália, Espanha e toda a América Latina, República Checa e países de língua inglesa. <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />«O autor empunha um sorriso e não uma espada, mas não deixa de ser um guerreiro. É um monge guerreiro, à moda antiga. Apesar da sua doçura, apesar da <i>ideologia tolentina</i> (a amizade, a concórdia, o trazer para junto de si quem pensa de forma diferente), Tolentino Mendonça está em guerra com o tempo que vivemos…» <br /><b>Henrique Raposo</b> (<i>in</i> Expresso) <br /> <br />«Fui ao lançamento do novo livro de Tolentino Mendonça, que esta tarde foi apresentado como "poeta, sacerdote e professor", por esta ordem. Trata-se de mais um livro original, simples e profundo em que Tolentino fala do tesouro que existe em cada um de nós e da arte da procura interior… Comecei a lê-lo ainda na FNAC, enquanto esperava a minha vez na fila dos autógrafos. Aconselho-o a todos os que gostam de desafios intelectuais, estímulos existenciais e rigores éticos.» <br /><b>Laurinda Alves</b> <br /> <br />«Experiência do amor, silêncio, procura e descoberta, segredo, paradoxo, incindibilidade entre razão e fé, dignidade das pessoas, universalismo do respeito – eis a multiplicidade de temas e de apelos que o escritor nos traz com este “Tesouro Escondido”.» <br /><b>Guilherme d'Oliveira Martins</b> (<i>in</i> Site do Centro Nacional de Cultura e Rádio Renascença) <br /> <br />«[Em <i>O Tesouro Escondido</i>] está sempre presente a temática do caminho e a dos trilhos que nos podem reconduzir a “ver”, “ouvir”, a “sentir” a ternura de Deus.» <br /><b>Maria José Vaz Pinto</b> <br /> <br />A poesia é um sacerdócio que se ensina e que se aprende. Uma outra maneira de somar palavras para descrever o poeta, o sacerdote, o professor. Tolentino Mendonça, em suma, que afinal o nome que cada um carrega na bagagem é sempre mais forte que a bengala de um título. "O Tesouro Escondido", que entrou esta semana na terceira edição, segue caminho para Itália e Brasil. Pequeno pretexto para uma conversa maior com passagem pelo Teatro da Cornucópia, onde assistiu ao ensaio geral da "Morte de Judas". O dia foi de outra estreia: o interlocutor esqueceu-se da carteira em casa. Na da jornalista, não muito mais precavida, apenas um euro. A providencial moeda chegou para o café. Por sorte, ou por graça de Deus, nenhum dos dois ficou a lavar a loiça. <br /><b>Maria Ramos Silva</b> (<i>in</i> Jornal i) <br /> <br />«[em O Tesouro Escondido] Tolentino prega aos convertidos, dir-se-ia, mas estes textos perguntam precisamente se os ‘convertidos’ o serão de facto ou se estão apenas acomodados.» <br /><b>Pedro Mexia</b> (<i>in</i> Expresso Revista Actual) <br /> <br />«O Tesouro Escondido, o novo livro de Tolentino de Mendonça, está em primeiro lugar no top de vendas de algumas livrarias de referência. Grande pinta. Tenho-o à cabeceira e confesso que demoro a ler cada página, pois cada parágrafo é em si mesmo um tesouro.» <br /><b>Laurinda Alves</b> <br /> <br />«Em "O Tesouro Escondido", Tolentino mostra a sua essência. Como sempre, surpreende. E muito.» <br /><b>Mafalda Avelar</b> (<i>in</i> Diário Económico) https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1183 Mon, 04 Nov 2019 15:03:21 GMT Francisco O nome da Coleção em que se inscreve este livro ajuda a compreender a razão desta publicação: o pequeno Francisco é um dos grandes da nossa história de fé. O padre Fernando Silva, resume em 8 capítulos o essencial do testemunho que Francisco, o pastorinho de Fátima, nos legou. Começando pelos aspetos da sua individualidade – seus traços físicos, traços de carácter e índole mistérica dada à reflexão intimista – o curto tempo de vida deste pequeno pastor da Serra d’Aire é perpassada desde aqueles simples e singelos episódios do dia a dia, passando pelos primeiros arrebatamentos que o contacto com o Divino o levaram à contemplação e que tiveram o seu ápice no assentimento à causa da «salvação dos pecadores» e especialmente ao ardente e <i>ingénuo</i> propósito de, movido pelo que sentia ser a tristeza de Deus, querer consolar o Consolador! https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2350 Mon, 04 Nov 2019 15:02:45 GMT Halloween As festividades associadas a denominação de <i>Halloween</i> são simples brincadeiras, ou melhor, simples pretextos lúdicos? Se é isso que a maioria das pessoas pensa desta efeméride também conhecida por «Dia das Bruxas», este é o trabalho de desmistificação a que se entregou Aldo Buonaiuto. Através de uma séria investigação, desde as suas origens europeias e não americanas, como comumente se admite, o autor defende um poderoso argumento que prova que estamos em presença de um reavivamento de cultos de origem pagã que, agora, a pretexto do culto dos Santos e dos mortos de inscrição cristã, pretendem reimplantar, por reinterpretação simbólica, essas ancestrais celebrações, aproveitando a deriva religiosa propiciada pela secularização e pelas novas e ditas «suaves e propiciadoras» correntes espiritualistas da <i>New Age</i>. Nelas o autor identifica e alerta para a presença do Preversor, do Inimigo e Pai da Mentira, a que Jesus Cristo, na sua mensagem, alude frequentemente. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2348 Mon, 04 Nov 2019 15:00:50 GMT O meu Pai do Céu O presente álbum, de capas duras, impresso a cores em papel couché, visa o público infanto-juvenil. Através das suas páginas, exuberantemente ilustradas, escorre um conteúdo literário, que, em frases curtas e muito simples, mas bem incisivas e significantes, apresenta a Criação, nos seus elementos naturais, e o decurso das descobertas da Vida, como resultado da ação atenta e cuidadora de DEUS, que em tudo se manifesta sob a terna figura de PAI DO CÉU. <br /> <br />Apresenta anexo de 16 páginas com <i>Orientações pedagógicas</i> https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2351 Mon, 04 Nov 2019 15:00:29 GMT Pai-Nosso que estais na Terra José Tolentino Mendonça recorre ao conhecimento especializado dos textos bíblicos, mas também aos dados da antropologia e da literatura, para ousar “abrir” o Pai-Nosso a crentes e a não-crentes, e apontar novas chaves para uma leitura espiritual deste texto que constitui o coração do cristianismo. O resultado é absolutamente invulgar. O leitor é convocado para uma viagem interior que não esquecerá. Pedro Mexia, escritor e crítico literário, dele diz: «É como aqueles livros de viagem sobre sítios onde nós já fomos muitas vezes, mas que falam de coisas que nós nunca tínhamos visto.» <br /> <br />Em 9.ª edição, revista e aumentada, agora, com redefinição gráfica e inscrito em série autónoma do nosso Catálogo, o Pai-nosso que estais na Terra continua a merecer uma atenção preferencial, internamente, mas também no estrangeiro com edições no Brasil, Alemanha, Itália, Espanha e toda a América Latina, República Checa, EUA, França e Indonésia. <br /> <br /><iframe width="280" height="189" src="http://www.youtube.com/embed/-WJQ81kPAJA?rel=0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br />O «Pai-nosso» lido por Pedro Mexia segundo José Tolentino Mendonça <iframe src="//player.vimeo.com/video/33875185" width="280" height="189" frameborder="0" webkitallowfullscreen mozallowfullscreen allowfullscreen></iframe> <br /> <br />Pedro Mexia «segue com muita esperança» os passos dados pela Pastoral da Cultura <iframe src="//player.vimeo.com/video/34001854" width="280" height="189" frameborder="0" webkitallowfullscreen mozallowfullscreen allowfullscreen></iframe> <br /> <br />Ricardo Araújo Pereira e Henrique Raposo: humor na Bíblia <iframe src="//player.vimeo.com/video/33880157" width="280" height="189" frameborder="0" webkitallowfullscreen mozallowfullscreen allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />«A par da sua obra poética, José Tolentino Mendonça tem vindo a publicar um conjunto alargado de reflexões religiosas e teológicas, fruto da sua condição sacerdotal e do profundo conhecimento das temáticas bíblicas. E este volume que acaba de sair, na coleção Poéticas do viver crente, que dirige, é ilustrativo do ecletismo da sua análise. <br />… o que se segue é uma extraordinária e estimulante reflexão sobre o Pai-nosso, um dos textos fundamentais do catolicismo, aqui aberto “a crentes e a não crentes”.» <br /><b>(<i>in</i> Jornal de Letras)</b> <br /> <br />«O Padre Tolentino Mendonça tem sido, sem dúvida, a pessoa que mais tem conseguido convidar as pessoas a pensar nas Escrituras e na Bíblia. Mesmo que tenhamos muitas e óbvias diferenças, é uma pessoa muito inspiradora.» <br /><b>Tiago Cavaco</b> (<i>in</i> Diário de Notícias) <br /> <br />«Pai-Nosso que Estais na Terra» de José Tolentino Mendonça (Paulinas, 2011) é, segundo o subtítulo da obra, «o Pai-nosso aberto a crentes e a não-crentes» e José Mattoso afirma que essa abertura constitui uma característica singularíssima desta obra: «há milhares de comentários ao Pai-nosso, a única oração que Jesus nos ensinou. Não conheço nenhum ao nosso Pai que está na Terra». É por aí que o escritor faz do seu comentário um diálogo aberto a todos. Nesse sentido, este é um livro para este tempo, uma vez que procura sinais de esperança num momento de grande dúvida e incerteza. <br /><b>Guilherme d'Oliveira Martins</b> <br /> <br />«Pedro Mexia apresentou “Pai-Nosso que Estais na Terra”. O escritor e crítico literário diz que a obra do padre Tolentino “é como aqueles livros de viagem sobre sítios onde nós já fomos muitas vezes, mas que falam de coisas que nós nunca tínhamos visto”.» <br /><b>Pedro Mexia</b> (<i>in</i> Rádio Renascença) <br /> <br />«Há uma interligação, original e fecunda, entre a meditação do texto <br />bíblico, os textos da espiritualidade e a vivência quotidiana na sua <br />subtileza.» <br /><b>Gabriella Caramore</b> (<i>in</i> Fedi e Mondo, RAI-Radio 3, 17-12-2011) <br /> <br />«O Pai-nosso é tudo quanto Jesus tem de mais íntimo e próprio para nos oferecer: a sua relação com o Pai, alargada agora a nós, que precisamos de pedir o que Ele não precisa – o perdão -, mas só o podemos fazer dentro daquela relação absoluta que Ele vive e nos oferece. Para tal, precisamos de “perceber” o que estas palavras preenchidas significam: Pai, Jesus… Dizemo-las tantas vezes, mas o que (con)sentimos realmente? José Tolentino Mendonça sabe-o como poucos e conta-o em linguagem única.» <br /><b>D. Manuel Clemente,</b> Bispo do Porto <br /> <br />«Há milhares de comentários ao Pai-nosso, a única oração que Jesus nos ensinou. Não conheço nenhum ao nosso Pai que está na Terra. É por aí que José Tolentino Mendonça faz do seu comentário um diálogo com os crentes e não-crentes do nosso tempo.» <br /><b>José Mattoso,</b> Historiador <br /> <br />«Com as palavras de Tolentino Mendonça aprendemos que temos todos, para com a Vida, o dever da esperança. E este é, em tempos de crise, um livro de esperança.» <br /><b>Alice Vieira,</b> Escritora <br /> <br />«O que julgo mais importante no livro de José Tolentino Mendonça é que ele entra plenamente na reconstrução de uma gramática do humano.» <br /><b>Enzo Bianch,</b> <i>in</i> Apresentação https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1308 Mon, 04 Nov 2019 15:00:00 GMT Nenhum Caminho Será Longo «A amizade é uma experiência universal e representa, para cada pessoa, um percurso inapagável de humanização e de esperança. Contudo, precisamos de uma sabedoria, e também de uma sabedoria espiritual, que nos permita vivê-la mais plenamente» (do «Umbral»). <br />«Este livro de José Tolentino Mendonça nomeia o significado profundo da amizade e, ao mesmo tempo, o seu segredo, a serena aceitação dos limites… O autor explora este tema com um raro conjunto de referências, uma imersão profunda na Palavra de Deus, associada também a uma penetrante compreensão das raízes clássicas da nossa civilização, uma sensibilidade para a poesia, infelizmente tão ausente na teologia, e intuições profundas que serão certamente acolhidas com interesse também por outras culturas. Este é um livro que revela um profundo respeito pelo outro, um livro para ser saboreado» (Timothy Radcliffe). <br /> <br />Em 7.ª edição, Nenhum caminho será longo, depois de, internamente, ter merecido o destaque de «TOP de vendas», passou também a fazer parte das opções editoriais, no estrangeiro, com edições em Itália, Espanha, República Checa, América do Norte, Brasil e todos os países da América Latina. <br /> <br /><iframe width="320" height="229" src="http://www.youtube.com/embed/9QOwquf1H7s" frameborder="0" allowfullscreen></iframe><br><br><br><iframe width="320" height="229" src="http://www.youtube.com/embed/vgI0DAGYdIc?rel=0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe><br><br><br><iframe width="320" height="229" src="http://www.youtube.com/embed/HP6WPsxlPxk?list=UUYWsKEOqUNhO5ezLRTL2icg" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />“A delicadeza com que José Tolentino Mendonça nos convoca para pensar a amizade é tocante. Avançamos sobre o tema numa espécie de voo em balão de ar quente; a sensação de vermos de cima, sim, mas a passo tranquilo – sem qualquer ruído perturbador.” <br /><b>Gonçalo M. Tavares,</b> Escritor <br /> <br />“Fascinante e profunda reflexão sobre os caminhos da amizade... Um périplo de leitura com todas as marcas de uma grande e verdadeira viagem espiritual.” <br /><b>Frederico Lourenço,</b> Escritor <br /> <br />“Em Nenhum Caminho será Longo, somos surpreendidos por uma proposta inspirada que só uma pessoa com a grandeza de José Tolentino de Mendonça nos poderia oferecer.” <br /><b>Joana Carneiro,</b> Maestrina <br /> <br />“As palavras de José Tolentino Mendonça são uma revelação.” <br /><b>Martim Avillez Figueiredo,</b> Jornalista <br /> <br />«Este é um livro que revela um profundo respeito pelo outro, um livro para ser saboreado» <br /><b>Timothy Radcliffe</b> <br /> <br />«Mas Portugal tem outro fator de diferenciação: as pessoas. E associado às mesmas, destaca-se a amizade. Tema da última obra do padre, ensaísta e poeta José Tolentino Mendonça. Em “Nenhum caminho será longo” (Paulinas), obra que beija a amizade com um abraço, Tolentino fala sobre essa dádiva que, ao contrário do Produto Interno Bruto (PIB), não é quantificável. E em boa hora.» <br /><b>Mafalda Avelar,</b> <i>in</i> Diário Económico <br /> <br />«No momento de desagregação e de falta de esperança que a sociedade portuguesa atravessa é necessária uma reflexão sobre a amizade. A proposta é do padre Tolentino Mendonça no seu novo livro intitulado "Nenhum caminho será longo". <br />Numa altura em que diz que falta esperança ao discurso político, o futuro vice-reitor da Universidade Católica considera que as relações de amizade ajudam a dar sentido à vida.» <br /><b>Maria João Costa,</b> <i>in</i> Rádio Renascença <br /> <br />«José Tolentino Mendonça é um criador na substância e na forma <br />não separando uma da outra e a meu ver é sempre culto, é sempre poeta e sempre padre.» <br /><b>Marcelo Rebelo de Sousa,</b> <i>in</i> lançamento Fnac Chiado <br /> <br />«Em momentos de crise muitas pessoas estão a sentir-se sozinhas e o Padre José Tolentino Mendonça, um dos grandes poetas portugueses da atualidade, escreve um livro que é baseado num provérbio japonês, “nenhum caminho será longo se for feito ao lado do teu amigo”. Os cristãos sabem bem o que é isso, pois têm um amigo permanente na pessoa de Cristo»... <br /><b>Graça Franco,</b><i> in</i> Rádio Renascença <br /> <br />«…é uma companhia notável de releitura do evangelho cristão, raríssima entre nós com esta amplitude, com esta gramática, com uma singular capacidade de mobilizar tanto a inteligência como a comoção pura. Para um católico, este livro é uma espécie de ‘Leal Conselheiro’, pura auto-ajuda religiosa no sentido pleno e feliz da palavra, recolocando a amizade no centro da terra árida que é o nosso tempo, falando do silêncio, da imperfeição, do humor, da alegria, da vulnerabilidade, da hospitalidade, da felicidade: "A conquista de um ritmo humano para a vida não acontece de repente, nem avança com receitas de quatro tostões. Precisamos de aprender a planificar com sabedoria o dia a dia." É um livro para ser seguido – que assinala a perplexidade diante das coisas maravilhosas. É muito raro isso acontecer.» <br /><b>Francisco José Viegas,</b> <i>in</i> Correio da Manhã <br /> <br />«José Tolentino Mendonça. O Padre Tolentino pode parecer em muito o oposto de John Piper. Não por ser obscuro ou ilógico, que não é, mas por investir mais na sugestão do que propriamente no sentido. O Padre Tolentino tem um ministério da amizade (patente no último e excelente “Nenhum caminho será longo”) que não se faz nos sulcos protestantes do confronto mas nos atalhos inesperados da empatia. O Padre Tolentino serve para mim como um contra-ponto ao feitio evangélico, sempre pronto para a tareia. A minha escrita nunca será convidativa como a do Padre Tolentino mas ando a tentar». <br /><b>Tiago Cavaco</b> <br /> <br />«O livro de José Tolentino Mendonça começa como uma espécie de regato silencioso. Dá a impressão que quase se pede desculpa por voltar ao tema da amizade. Mas, as páginas somam-se e as margens vão-se alargando. E o caudal revela toda a sua riqueza, toda a sua densidade, inicialmente insuspeitável.» <br /><b>Francisco Martins, sj</b> <br /> <br />«É, como as ilhas, um homem com uma tumultuosa vida dentro de si. Por vezes fecha os olhos quando fala. Quase sempre diz coisas assombrosas. Dirige-se aos não crentes. <br />José Tolentino Mendonça acabou de lançar um livro que pretende «recolocar a amizade como um problema teológico e político», Nenhum Caminho Será Longo». <br /><b>Anabela Mota Ribeiro,</b> <i>in</i> Domingo <br /> <br />«Gostei do livro, da sua estruturação em curtos subcapítulos. Inclusive da sua textura, do formato, do tipo de letra, do papel!… Um daqueles livros físicos que nos faz pensar quanto é penoso imaginar que, daqui a uns tempos quiçá, só haverá livros digitais!...» <br />… <br />«Alimentava-me eu, desde há mais de 30 anos, em textos de pensadores como os irlandeses Joseph Murphy e Emmet Fox ou o americano Merlin R. Carothers, meus livros de cabeceira. E tenho agora, em português, quem vai no mesmo sentido de nos mostrar que… vale a pena viver!» <br /><b>José d’Encarnação,</b> Professor Universitário https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1311 Mon, 04 Nov 2019 14:59:25 GMT Fraternidade humana em prol da Paz Mundial e da Convivência Comum Todos sabemos que os tempos do proselitismo e dos anátemas é um tempo ultrapassado, pelo menos para os Católicos, então o que move o chefe da Igreja na direção dos crentes de outras religiões? Como no-lo diz o título deste sintético Documento o objetivo visa a Fraternidade Humana. <br />Para tanto, e como início de diálogo enumeram-se tanto os aspetos negativos como os objetivos que são entendidos como comuns a todos e que são genericamente os grandes males da Humanidade. <br />No primeiro caso: as guerras, as armas, o terrorismo, o extremismo que são gerados e geram – em movimento recíproco – níveis de pobreza, desigualdades, degradação moral, discriminação e injustiças sociais nunca vistos. <br />No segundo caso: procura-se construir espaços de fraternidade, de amizade, onde haja alegria e esperança de vida, não se podendo esquecer os grandes avanços científicos e técnicos em particular no mundo e meios de comunicação. <br />Assente nestes pressupostos comuns, o papa Francisco, na presente deslocação, tentou congregar um grito em nome de todas as vítimas, sob a invocação de uma fé única num único Deus, para congraçar não só boas vontades, em diálogo, mas especialmente concretos esforços, em encontros e projetos. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2315 Mon, 04 Nov 2019 14:58:30 GMT A Biografia do Silêncio Pablo d’Ors, neste pequeno livro, não nos apresenta uma teoria ou uma tese. Ele revela-nos a sua experiência pessoal, única e intransmissível com os espaços de silêncio, de quietude, propícios a um encontro consigo mesmo, pela meditação. E fala-nos do que experiencia, de tudo o que «não ganha», mas também de tudo do que desfruta, desse mergulho às profundezas de si próprio e do mundo novo que esse mergulho lhe permite observar, <br />admirar, onde se encontra «alguém» que, há muito, se procura. E deixa-nos convites, conselhos, admoestações de que respigámos alguns extractos: «Estou convencido de que fui eu que configurei esta caminhada espiritual que tenciono explicar nestas páginas. Não quero dizer que não tenha sido orientado por leituras luminosas nem que não tenha recebido conselhos pertinentes de alguns mestres de meditação. Contudo, tenho a impressão de que fui eu e só eu quem caminhou, guiado pelo meu mestre interior, até onde agora me encontro.»<br><br><br><iframe width="470" height="365" src="//www.youtube.com/embed/BY5JqRJv5Wk" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <br /> <br /><b>Críticas de Imprensa:</b> <br />«[A Biografia do Silêncio] Depois de ler devo dizer que é mesmo verdade (eu já "suspeitava"...) isso que dizem. E apesar deste livro - agora de cabeceira - me ter vindo a mudar, continuo a ser tudo aquilo que era. Só que agora sei, quer dizer experimento que é assim. Faz toda a diferença.» <br /><b>Fátima Pinheiro</b> <br /> <br />«Este livro é fundamental para uma espiritualidade sã. Obrigado Pablo d’Ors.» <br /><b>Paulo Vieira de Castro,</b> <i>in</i> Zen Energy <br /> https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1904 Mon, 04 Nov 2019 10:35:05 GMT Um dia em Fátima História juvenil que narra a cerimónia da canonização dos pastorinhos Jacinta e Francisco de Fátima, pelo papa Francisco, sob o olhar de uma adolescente, e tendo em conta também as suas preocupações. É um texto cheio de ternura, que sublinha ainda a importância da amizade e da partilha. Um texto belo, à semelhança de tantos outros a que Maria Teresa Gonzalez já nos habituou. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=2221 Mon, 04 Nov 2019 10:33:01 GMT Irmão Sol, Irmã Lua Neste volume, a família Neves continua as suas aventuras. A Filipa irá participar no acantonamento do grupo de jovens, embora se sinta muito abatida pelo divórcio dos tios e, sobretudo, por aquilo que os primos devem estar a sentir. Esta atividade irá permitir-lhe fortalecer amizades e, quem sabe, despertar algo mais... Já o irmão mais velho, o Tomás, sem saber bem como, vê-se envolvido nas celebrações do dia de S. Francisco de Assis, no Convento de Santa Clara.<br> <br />Na escola, o Joca é vítima de <i>bullying</i>, por parte de alunos mais velhos, que o ameaçam caso decida contar a alguém...<br><br>Leia o primeiro capítulo <a><a href="http://www.readoz.com/publication/read?i=1025415">aqui</a><br><br>Conhece o <a href="http://espiritodaquinta.blogspot.com">Blog Espírito da Quinta</a><br>Participa no <b>Concurso Paulinas Editora – <i>O Espírito da Quinta</i></b> <br /> <br />Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para projetos relacionados com cidadania – 3º, 4º, 5º e 6º Anos de Escolaridade. https://www.paulinas.pt/Product_Detail.aspx?code=1122 Mon, 04 Nov 2019 10:19:30 GMT