A Primeira Geração Incrédula

Autor(a): Armando Matteo

10.00

A difícil relação entre os jovens e a fé

A sociedade atual está sujeita ao impulso de um juvenilismo despropositado, de um lugar simplesmente insuportável para a maior parte dos jovens: nela não podem escolher o trabalho que querem, porque as únicas regras aceites são as do mercado (ditadas pelos adultos); não podem constituir família, porque não há casas (a não ser para os adultos); não podem dar à luz mais do que um filho, porque não há creches nem políticas familiares suficientes; não podem aspirar a ocupar cargos de uma certa responsabilidade, porque só a morte pode arrancar os adultos das suas poltronas. Numa sociedade assim construída, o destino dos verdadeiros jovens parece estar marcado! Os adultos devoram tudo e não deixam nada aos jovens, com custos elevadíssimos para estes. Não deixam espaços de futuro possível. E aí é que bate o ponto: a oclusão do futuro, a sua transformação em ameaça, significa, no fim de contas, segundo a famosa análise de Galimberti, confiar os jovens àquele hóspede inquietante, de nome antigo, mas de vitalidade estrepitosa, que é o niilismo.
«Armando Matteo faz soar o alarme!» (The Tabley, Inglaterra); «Uma provocante análise à relação entre a juventude e a Igreja e, de um modo mais amplo, à relação entre a juventude e os adultos» (Tiago Freitas, teólogo).

Peso 190 g
Dimensões (C x L x A) 14 × 21 cm
Ano

2013

Edição

1

Encadernação

Capa Mole

ISBN

978-989-673-314-8

Páginas

136

Quantidade Miníma

1