Não se mata em nome de Deus!

A vida e o assassínio do Padre Jacques Hamel

10.00

O assassínio do padre Jacques Hamel por dois fanáticos jihadistas, em 26 de julho de 2016, enquanto celebrava a missa, chocou o mundo. Jan De Volder, também abalado pela notícia, foi ao local, onde se confrontou com um ambiente de grande dor. Ao colher informações sobre o sacerdote e a sua vida, ouviu as vítimas do ataque – paroquianos, funcionários e membros da família do padre Jacques Hamel – e apercebeu-se de que «havia uma vontade de falar sobre ele, da sua vida, e que havia também uma quantidade enorme de perguntas que surgiam, um desejo de entender».
«Fiquei chocado como todos, ao conhecer a figura do padre de quem não sabia nada. De início, vi uma figura simpática: um homem apagado, tímido, mas eficaz. E fiquei também impressionado com a reação da Igreja da França, e com a dos muçulmanos.»
«A ideia do livro veio nos dias seguintes. Achei que valia a pena conhecê-lo melhor e refletir sobre o que tinha acontecido. O padre Hamel foi verdadeiramente o primeiro mártir na Europa do século XXI.» O presente livro, realizado em colaboração com a Comunidade de Sant’Egídio, e com prefácio de Andrea Riccardi, inclui também a homilia do papa Francisco, durante a missa de sufrágio, em que lançou o desafio: «Quanto seria bom que todas as confissões religiosas dissessem: “Matar em nome de Deus é satânico!”»

Peso 170 g
Dimensões (C x L x A) 14 × 21 cm
Ano

2016

Edição

1

Encadernação

Capa Mole

ISBN

978-989-673-550-0

Páginas

120

Quantidade Miníma

1